MAS, E OS TEXTOS QUE "CONDENAM" ORNAMENTOS?

1 TIMÓTEO 2:9

“Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus), com boas obras.”

Análise:

Notou? Assim como Pedro, Paulo também faz uso de uma expressão idiomática semítica - "não... mas". Ele também não pretendeu condenar o uso de enfeites. (Leia sobre a "expressão idiomática semítica" na consideração sobre 1 Pedro 3:1-6)

Mas, por que Paulo escreveu estas palavras às mulheres cristãs?

Infelizmente, algumas destas mulheres podiam ter tido a inclinação de usar de modo vaidoso roupa ostentosa e elaborados penteados que eram populares naqueles dias. 

Comentando a expressão “não com tranças, ou com ouro”, a Bíblia de Estudo Pentecostal, na nota explicativa da página 1866, diz: “Estas palavras devem se referir à prática de época de trançar os cabelos com fios de ouro, ou com outros artigos de luxo, inclusive como prática idolátrica.”

Desestimulava Paulo os enfeites ou estabelecia uma regra do que usar ou não usar? Claro que não! Repare que ele não diz: "Que as mulheres não se ataviem". O que ele diz é: “Que as mulheres se ataviem”. Entretanto, era permitido o exagero? Não! Ele acautela: "se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia..." Perceba que as expressões "pudor e modéstia" apontam para a forma correta de se "ataviar".

1

PÁGINA INICIAL