Agradecimentos ao site http://indicetj.com pelo espaço.

 facebok

GRUPO INDICETJ EX-TJ

Participe também!

 

Condena Deus a mulher que usa joias?

É errado usar adornos?

O que dizem as Santas Escrituras?

 

Quer você já tenha, quer não, formado uma opinião firme a respeito, sugiro que leia atentamente os artigos com espírito de "oração e súplica". - Efésios 6:18.

Certa vez, de modo pacífico, perguntei a um pastor: "Porque vocês não permitem o uso de joias?" Ele respondeu: "Cada igreja tem sua tradição. Aqui, as mulheres não procuram imitar o mundo." 

Diante disso, apresentei as palavras de Jesus: "E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição dos homens." (Marcos 7:7,8) Daí, indaguei se o tal ensinamento em sua igreja era "mandamento de Deus" ou simplesmente "preceitos" ou "tradição dos homens." A resposta foi: "É claro que é norma bíblica!" Após agradecer a resposta, perguntei onde se encontra esta "clara norma bíblica". 

Todavia, caro leitor, tal homem não apresentou sequer um texto que realmente provasse suas palavras... Logo, debaixo de oração, fui em busca das respostas que o próprio SENHOR DEUS dá em sua Palavra. Assim nasceu parte do estudo que apresento aqui.

Leitor, vamos pesquisar juntos para sabermos o que a Bíblia realmente diz sobre esse tema?

Boa pesquisa!

 

A importância da aparência externa

1 SAMUEL 16:7

“Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o SENHOR não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o SENHOR olha para o coração."

MATEUS 22:16

“E enviaram-lhe os seus discípulos, com os herodianos, dizendo: Mestre, bem sabemos que és verdadeiro e ensinas o caminho de Deus, segundo a verdade, sem te importares com quem quer que seja, porque não olhas à aparência dos homens."

JOÃO 7:24

“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça."

 

Análise:

Estas palavras indicam que Deus julgará à base da conduta, não à base da aparência exterior de uma pessoa. Em parte alguma das Escrituras lemos que o simples uso ou desuso de enfeites servirá de critério para o grande julgamento divino.

Caro leitor, não tenha dúvida: assim como haverá condenados e absolvidos entre aqueles que usam adornos, haverá condenados e absolvidos entre aqueles que não usam adornos.

Naturalmente, isso de forma alguma significa que podemos negligenciar a aparência externa. Esta deve estar em sintonia com a orientação de 1 TIMÓTEO 2:9, onde lemos, em parte: “que... as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia". Que fique bem claro que isto não exclui ou proíbe ornamentos. Repare que, sobre os "atavios" ou adornos, o apóstolo não diz: "que... não se ataviem" e sim "que... se ataviem". Porém, o modo de se ataviar recebe destaque quando ele diz "em traje honesto, com pudor e modéstia".

 

Outros textos relacionados:

2 CORÍNTIOS 5:12

“Porque não nos recomendamos outra vez a vós; mas damo-vos ocasião de vos gloriardes de nós, para que tenhais que responder aos que se gloriam na aparência e não no coração."

Seria do agrado divino alguém se gabar ou "gloriar na aparência" em razão de usar ou não joias?

MATEUS 23:27

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia."

GÁLATAS 2:6

"Deus não aceita a aparência do homem".

 

Deus incentiva o uso de adornos

ÊXODO 3:22

“Cada mulher pedirá à sua vizinha e à sua hóspeda jóias de prata, e jóias de ouro, e vestimentas; as quais poreis sobre vossos filhos e sobre vossas filhas; e despojareis os egípcios.” (Almeida Revista e Atualizada)

ÊXODO 12:35

“Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme a palavra de Moisés e pediram aos egípcios vasos de prata, e vasos de ouro, e vestes.”

Análise:

Deus ordenou que as mulheres pedissem joias aos egípcios. O que fariam com tais? Será que as destruiriam como sendo algo condenável? Não! As joias seriam usadas ou postas sobre homens e mulheres, servos de Deus. Isso revela que o SENHOR não desaprova o uso equilibrado de tais objetos.

Naturalmente, as joias egípcias relacionadas à deuses falsos deveriam ser abominadas. Usar tais ornamentos seria uma afronta à Deus. Em certa ocasião, registrada em Gênesis 35:2-4, Deus orientou a família de Jacó que se desfizesse de "arrecadas" (isto é, brincos) que promoviam "deuses estranhos".

Detalhe: A Almeida Revista e Corrigida, no rodapé da página, indica que se pode traduzir “vasos” por “joias”.

 

O uso de adornos era costumeiro entre os servos de Deus

ÊXODO 32:2,3

2 E Arão lhes disse: Arrancai os pendentes de ouro que estão nas orelhas de vossas mulheres, e de vossos filhos, e de vossas filhas e trazei-mos.

3 Então, todo o povo arrancou os pendentes de ouro que estavam nas suas orelhas e os trouxeram a Arão”

Análise:

Note que o texto fala sobre "pendentes", quer dizer, brincos. Onde estavam estes "pendentes de ouro"? Os "pendentes de ouro estavam nas orelhas" do povo. Então, Arão disse: "arrancai os pendentes de ouro". Por que Arão disse isso? Será que era porque o uso de tais pendentes eram errados olhos de Deus e, por isso, tinham que retirá-los? Não. Não era por serem impróprios que deveriam retirá-los das orelhas. Podemos ter certeza disso? Sim, podemos. Já pesquisamos que as joias eram usadas em resultado da orientação divina, segundo Êxodo 3:22. 

Para que fim Arão usaria os "pendentes"? O versículo 4 explica: "e ele os tomou das suas mãos, e formou o ouro com um buril, e fez dele um bezerro de fundição..." O povo "arrancou os pendentes de ouro" para servir de material para se fazer um "bezerro de fundição" ou ídolo - algo que era errado. — Salmo 106:19, 20.

 

2 SAMUEL 1:23, 24

" 23 Saul e Jônatas, tão amados e queridos na sua vida...

24  Vós, filhas de Israel, chorai por Saul, que vos vestia de escarlata em delícias, que vos fazia trazer ornamentos ["adornos", na Almeida Revista e Atualizada] de ouro sobre as vossas vestes." 

Análise:

Estas palavras são parte do pranto de Davi por Saul e Jonatas. As "filhas de Israel" eram embelezadas com adornos ou "ornamentos de ouro". Na Bíblia Viva, o versículo 24 é traduzido assim: "Mas agora, ó mulheres de Israel, chorem por Saul; ele enriqueceu vocês com finas roupas e ornamentos dourados." Ao citar especificamente "vestes" e "ornamentos", o rei Davi - servo de Deus - certamente não estava incentivando às mulheres que chorassem ou a lamentarem por aqueles que lhes desencaminhavam por dar-lhes ornamentos ou adornos...

 

 

JÓ 42:11

“" 11 Então, vieram a ele todos os seus irmãos e todas as suas irmãs e todos quantos dantes o conheceram, e começaram comeram com ele pão em sua casa, e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o SENHOR lhe havia enviado; e cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro, e cada um, um pendente ["anel", na Almeida Revista e Atualizada] de ouro.

Análise:

Entre os itens ofertados, estavam vários "pendentes" ou "anéis" de ouro. (Veja figura ao lado) Estes foram dados com o fim de "consolar" ao fiel Jó.

Ora, se tais adornos fossem inapropriados ou errados, não concorda que "os seus irmãos e todas as suas irmãs" estariam entristecendo ainda mais a Jó e, pior, ofendendo a Deus por terem a audácia de darem algo pecaminoso? Todavia, Jó não se entristeceu pois o uso de "pendentes" não era algo condenado por Deus. Deus também não se aborreceu. Em resultado, como é dito no versículo 12, Jó foi "abençoado" por Deus.

Homens de Deus também usaram anéis. Em Gênesis 41:42 está escrito: “E tirou Faraó o anel de sua mão e o pôs na mão de José, e o fez vestir de vestidos de linho fino, e pôs um colar de ouro no seu pescoço”. Vejamos: José, era servo de Deus? Sem dúvida alguma e, no entanto, ele usou anel e também colar. Sendo assim, as Escrituras condenam usar ornamentos? Naturalmente que não!

 

DANIEL 5:29

"Então, mandou Belsazar que vestissem Daniel de púrpura, e que lhe pusessem uma cadeia ["corrente", na Almeida Revisada Imprensa Bíblica]de ouro ao pescoço, e proclamassem a respeito dele que havia de ser o terceiro dominador do reino."

GÊNESIS 41:42

“Então, tirou Faraó o seu anel de sinete da mão e o pôs na mão de José, fê-lo vestir roupas de linho fino e lhe pôs ao pescoço um colar de ouro.” (Almeida, Revista e Corrigida)

Análise:

Tanto Daniel como José - servos de Deus - receberam e aceitaram usar "colar de ouro". Não foram condenados por Deus pelo uso de tais objetos.

 

 

O próprio Deus adorna

EZEQUIEL 16:11-15, 17, 27

11 E te ornei de enfeites e te pus braceletes nas mãos e um colar à roda do teu pescoço.

12 E te pus uma jóia na testa, e pendentes nas orelhas [“pendente no nariz, e arrecadas nas orelhas”, na Almeida Revisada] e uma coroa de glória na cabeça.

13 E assim foste ornada de ouro e prata, e a tua veste foi de linho fino, e de seda, e bordadura; nutriste-te de flor de farinha, e de mel, e de óleo; e foste formosa em extremo e foste próspera, até chegares a ser rainha.

14 E correu a tua fama entre as nações, por causa da tua formosura, pois era perfeita, por causa da minha gloria que eu tinha posto sobre ti, diz o SENHOR JEOVÁ.

15 Mas confiaste na tua formosura, e te corrompeste por causa da tua fama, e prostituías-te a todo o que passava, para seres sua.

17 E tomaste as tuas jóias [“belas jóias”, na Almeida Revisada] de enfeite, que eu te dei do meu ouro e da minha prata, e fizeste imagens de homens, e te prostituíste com elas.

27 Pelo que eis que estendi a minha mão sobre ti...”  

Análise:

Jeová fala a Jerusalém, descrevendo-a figuradamente como uma jovem a quem enfeitou com roupas e joias excelentes e caras. Repare: o próprio Deus adornou Jerusalém. Mas, visto que ela usou tais belos artigos de forma idólatra e se prostituiu, Deus predisse que a puniria e lhe tiraria essas coisas.

É óbvio que Deus não pode ser acusado de vaidade prejudicial ou de desencaminhar Jerusalém por enfeitá-la, pode? 

Jerusalém foi repreendida, não pelo simples uso de adornos, mas porque “confiou em sua formosura" (versículo 15), se "prostituiu e fez imagens” (versículo 17). Ela fez mau uso das joias. Ela usou as joias para fins que Deus não pretendeu. Por isso ela errou.

Em outra ocasião, Oséias, profeta do Altíssimo, condenou Israel por se adornar com a finalidade errada de atrair amantes apaixonados e de praticar a adoração falsa. (Oséias 2:13)

O que nos ensina o fato de o próprio Deus adornar Jerusalém com colar, brincos e braceletes? Ensina que Deus não condena o uso digno de tais enfeites.

1

 

 

 

Joias aceitas como oferta sacrificial

 

 

ÊXODO 35:22

"E, assim, vieram homens e mulheres, todos dispostos de coração; trouxeram fivelas ["broches", na Almeida Atualizada], e pendentes, e anéis, e braceletes, e todo vaso de ouro; e todo homem oferecia oferta de ouro ao SENHOR"

 

NÚMEROS 31:50, 51

" 50 Pelo que trouxemos uma oferta ao SENHOR, cada um o que achou: vasos de ouro, cadeias ["braceletes", na Almeida Contemporânea], manilhas ["correntes", na Almeida Contemporânea], anéis, arrecadas ["brincos", na Almeida Contemporânea] e colares, para fazer propiciação pela nossa alma PERANTE O SENHOR.

51 Assim, Moisés e Eleazar, o sacerdote, tomaram deles o ouro; sendo todos os vasos bem trabalhados."

 

Análise:

  • Joias foram oferecidas como "oferta ao SENHOR" assim como foram usadas como material para se construir um "bezerro de ouro", um deus falso (Êxodo 32:4).

  • Logicamente, Moisés não permitiria que nada impróprio fosse oferecido como oferta pelos pecados.

  • Além disso, seria uma grande ofensa você oferecer a Deus algo que ele condena, não seria? Veja um exemplo em Deuteronômio 23:18:  “Não trarás salário de rameira nem preço de cão à casa do SENHOR, teu Deus, por qualquer voto; porque ambos estes são igualmente abominação ao SENHOR, teu Deus." O que este texto nos ajuda a entender? Ensina que Deus tem restrições quanto ao que lhe é oferecido. Contudo, este não é o caso de joias. Deus aceitar os ornamentos e/ou o ouro vindo de tais sugere que eles não são condenados.

O PROBLEMA NÃO ERAM AS JOIAS

Ao ler o texto destacado ao lado, alguém poderia indagar: "Como poderia haver joias se, numa ocasião anterior, elas foram usadas para se esculpir um 'deus', o bezerro de ouro?" - Êxodo 32:2 e 4.

Naturalmente, nem todas as joias foram oferecidas para se fazer o ídolo de ouro.

Embora "uns três mil homens" idólatras morressem pelo seu "grande pecado" (Êxodo 32:28, 30 e 35), não importando se a pessoa era seu "irmão", "amigo" ou "vizinho", (Êxodo 32:27) as joias foram preservadas. Não seria assim se enfeites fossem algo detestável para Deus, seria?

Raciocinando:

Digamos que você vivesse naquele tempo e visse que Deus mandou matar os pecadores - não importando quem fosse. Você, ainda assim, agiria rebeldemente e guardaria joias se estas fossem algo que Deus desaprovasse? Imagino que não! Você se desfaria delas rapidamente, não se desfaria?

Pois bem. Os sobreviventes não eliminaram suas joias. Eles as mantiveram. Por que? Ora, porque sabiam que o uso de joias não era errado aos olhos de Deus.

Por isso, como destacado nos textos ao lado, ainda tinham joias e puderam usá-las numa ocasião verdadeiramente justa e correta. Deus não se zangou com as ofertas e nem as rejeitou.

 

 

LEIA TAMBÉM:

1

A exemplar jovem sulamita usava adornos e perfumes

2

A cumplicidade de Deus, Abraão, Eliézer, Rebeca e Labão

3

Comparações bíblicas favoráveis aos atavios

4

Mudou Deus Seu próprio modo de pensar quanto aos adornos?

 

 

Mas, e os textos que, dizem, "condenam" o uso de ornamentos?

Talvez saiba que certos textos bíblicos são usados erradamente para "provar" que o uso de joias não convém aos servos de Deus. Mas, será que provam mesmo? Convido a verificar SEIS do textos mais usados:

1 Pedro 3:1-6

Isaías 3:18-24

2 Reis 9:30, 33, 35-37

1 Timóteo 2:9

Êxodo 33:4-6

Ezequiel 23:40, 42

 

 

 

emverdade@yahoo.com.br

 

 


 facebok

GRUPO INDICETJ EX-TJ

Participe também!