Agradecimentos ao site http://indicetj.com pelo espaço.

 

LUCAS 21:34

“E olhai por vós, para que não aconteça que o vosso coração se carregue ( "sobrecarregue", na João Ferreira da Almeida, Edição Contemporânea) de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia.”

 

Análise:

Dito de modo simples, "glutonaria" é o vício de comer demais. A "embriaguez" é conseguida por se beber além do limite que a pessoa suporta. Os "cuidados da vida" referem-se, por exemplo, à vestimenta.

Está Jesus ensinando que devemos evitar totalmente a comida, a bebida embriagante e os cuidados da vida? O contexto bíblico nos ajudará a entender isso claramente. Em busca do entendimento correto, é fundamental notar que Jesus também citou estas mesmas coisas em Mateus 6:25, 31-34:

 

" 25 Por isso, vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir...   31 Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos?   32 (Porque todas essas coisas os gentios procuram.) Decerto, vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas;   33 mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.   34 Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã..."

 

Certamente Jesus não está dizendo ser errado o cristão tomar providências para suprir suas futuras necessidades materiais tais como comer, beber e vestir-se, está? (2 Tessalonicenses 3:10-12)

É óbvio que não! O que se reprova é a ansiedade ou a preocupação angustiosa da pessoa em busca de tais, revelando sua falta de fé no cuidado e no amor paternais de Deus. Nenhum dos itens alistados é realmente impróprio para o cristão uma vez que se "buscarmos primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça", diz Jesus, "todas essas coisas", as quais Jesus classifica como "necessárias", nos "serão acrescentadas".

[Interessantíssimo é que Esdras 6:9 mostra que vinho (hhamár) era "necessário... para holocausto ao Deus dos céus." Trata-se do mesmo tipo de vinho (hhamár) usado nas famosas bebedeiras babilônicas. Daniel 5:1, 5:2, 5:4, 5:23]

Comer pode, mas não a ponto da pessoa se tornar um glutão.

Beber pode, mas não a ponto da pessoa se tornar bêbada.

Cuidados da vida podem, mas não a ponto da pessoa colocá-los acima de tudo.

Portanto, em harmonia com isso, Jesus, em Lucas 21:34, não está a condenar a comida, a bebida embriagante e os cuidados da vida. A advertência é para não se permitir que nosso coração se "sobrecarregue" ou se mostre "inquieto" com tais coisas, a ponto de prejudicar a espiritualidade.

 

"BEBER" E "EMBRIAGAR" SÃO DIFERENTES

Jesus distinguiu um do outro ao usar a expressão: "a beber, e a embriagar-se" — Lucas 12:45.

 

CLIQUE - ÍNDICE ESTUDO SOBRE BEBIDAS ALCOÓLICAS

Gostaria de conhecer seu comentário sobre os estudos das bebidas alcoólicas.

Escreva para emverdade@yahoo.com.br

sssssss