Agradecimentos ao site http://indicetj.com pelo espaço.

 

 

PROVÉRBIOS 31: 4, 5

" 4 Não é próprio dos reis, ó Lemuel, não é próprio dos reis beber vinho (yayin), nem dos príncipes desejar bebida forte (shekar).     5 para que não bebam, e se esqueçam do estatuto, e pervertam o juízo de todos os aflitos."

Análise:

Quem afirmou não ser próprio o vinho e a bebida forte? Segundo o cabeçalho do capítulo 31, eram “conselhos que a mãe do rei Lemuel deu a seu filho”. Especificamente, o versículo 1 revela que era um ensinamento da mãe de Lemuel. 

A mãe de Lemuel certamente não estava a estabelecer/recapitular uma lei divina a favor da abstenção total de bebidas alcoólicas. Porém, tratava-se apenas de uma sábia recomendação, não para todos os servos de Deus, mas, ela citou diretamente "reis" e "príncipes".

Mas, quando “não seria próprio” que reis e príncipes bebessem? A mãe de Lemuel não generaliza dizendo para não beber em todas as ocasiões da vida, durante todos os dias do ano — como querem os defensores da abstinência alcoólica. Não? Não.

Analise com cuidado: Ela relaciona o não beber à ocasião tão importante de julgar com justiça os fracos e aflitos, incapazes de fazer algo por si mesmos, ou devido à torção da justiça ou devido a circunstâncias adversas. Visto que a ingestão destas bebidas pode prejudicar o senso de justiça, "não seria próprio" que reis e príncipes bebessem quando estivessem no exercício do cargo de juízes.

O que aprendemos disso? Que bem que pode haver ocasiões em que é apropriado abster-se de bebidas alcoólicas, especialmente quando nos empenhamos em atividades que tenham diretamente que ver com a vida de outros. Portanto, o conselho de Provérbios 31:4,5 não condena o consumo de tais bebidas mas alerta para a ocasião imprópria de ingeri-las. — Veja Romanos 14:21; Ezequiel 44:21.

E se alguém argumentar:

"Um rei nunca bebia. Os cristãos são reis (Apocalipse 1:6). Logo, nunca podemos beber nada alcoólico."

Já estudamos acima que realmente há uma recomendação para que um rei não bebesse - especificamente em certas ocasiões. Na verdade, não há nenhuma afirmação bíblica - como querem alguns - para que um rei nunca bebesse em todos os momentos de sua vida, ou para que fosse abstênio.

Com a sabedoria que o SENHOR lhe deu, o rei Salomão compreendeu corretamente que estas palavras não impediam que, em momentos de folga, um rei bebesse de modo responsável, num “coração de sabedoria” (Eclesiastes 2:3). De certo, quão “bem-aventurado” é o país “cujo rei... e cujos príncipes comem a tempo, para refazerem as forças e não para bebedice”! — Eclesiastes 10:17.

É verdade que cristãos serão reis. Serão. Isso acontecerá no futuro. Hoje em dia, os cristãos não estão julgando como reis no reino celestial. Apocalipse 5:10

Baseadas nas exortações no livro dos Provérbios 31:6, onde se lê: “Dai bebida forte aos que perecem, e o vinho, aos amargorosos de espírito; para que bebam, e se esqueçam da sua pobreza, e do seu trabalho não se lembrem mais” A quem seria dado a bebida? Aos que estão a "perecer" ou morrer. Este é o conselho da mãe de Lemuel e não uma posição divina sobre o assunto.

Note o que diz o Dicionário da Bíblia, Jonh D. Davis, 1990, página 75: ”... o caridoso coração das mulheres de Jerusalém, preparava drogas inebriantes para aliviar as angústias dos criminosos condenados a morte.”

O antigo costume de dar bebida alcoólica modificada aos criminosos, com o propósito de diminuir a dor da execução, talvez explique por que os soldados romanos o ofereceram a Jesus, na ocasião de sua morte. Jesus recusou o "vinho misturado com um calmante chamado mirra" (Nova Tradução na Linguagem de Hoje) 

Mais tarde, pouco antes de morrer, aceitou na segunda vez que oferecem bebida, era o vinagre. A Bíblia de Estudo Almeida, ao pé da página, diz sobre João 19:29: "Vinagre. Podia se referir também ao vinho normalmente tomado pelo soldado e pelas pessoas de poucos recursos." — Marcos 15:22-24, 36.

 

Será que o vinagre comum contém álcool?

Certamente. Segundo a legislação brasileira, o vinagre comum deve ter teor alcoólico de cerca de 4 ou 6 por cento de ácido acético.

(Dica: Vá até a sua cozinha e veja a concentração de teor alcoólico [ácido acético] no vinagre da sua casa.)

 

CLIQUE - ÍNDICE ESTUDO SOBRE BEBIDAS ALCOÓLICAS

Gostaria de conhecer seu comentário sobre os estudos das bebidas alcoólicas.

Escreva para emverdade@yahoo.com.br