Quando as Testemunhas de Jeová excomungam, ou ''desassociam'' um membro, até mesmo os mais íntimos laços humanos, sem dúvida, podem ser cortados. 

 

Desassociada e evitada

Por SHARON TUBBS, Correspondente do Times © Times de St. Petersburg - Publicado em 22 de agosto de 2002 

 

Tanto para suas crianças como para seis milhões de pessoas ao redor do mundo, Shirley Jackson está espiritualmente morta, já por sete anos.

Em 1995, Jackson, que trabalha como enfermeira doméstica e babá, e vive em St. Petersburg, foi "desassociada", ou excomungada, pelas Testemunhas de Jeová. Desassociação é entre as Testemunhas, a forma mais elevada de disciplina, reservado para esses que desobedecem os ensinos religiosos e não se arrependem.

É dito às Testemunhas que evitem o desassociado. É ensinado que os desassociados certamente morrerão no Armagedon. As Testemunhas que os verem na rua, não poderão dar sequer um "olá". Espera-se que os filhos, filhas, mães e pais cortem o contato, enquanto só fazendo exceções em casos de emergência e negócios familiares.

"Não importa o que eles lhe disseram, você sempre será minha filha e eu sempre a amarei", Jackson escreveu recentemente em uma carta à sua filha, sem proveito. Ao invés de fortalecer as famílias, Jackson diz, as Testemunhas as despedaçam. 

A desassociação é pouco conhecida para os de fora, que reconhecem as Testemunhas como as pessoas que distribuem revistas aos sábados, pelas manhãs. Mas escândalos na denominação, tem aberto portas em suas convicções e modus operandi.

Em meses recentes, pelo menos três Testemunhas foram expulsas após contar para a NBC Dateline, sobre a manipulação dos líderes da igreja, nas alegações de molestamento de crianças. Estas atitudes, tomaram as manchetes nacionais e impulsionaram ex-Testemunhas em todo o mundo, a relatar suas histórias. 

As Testemunhas de Jeová Jeová acreditam que a desassociação é um ato de amor, que pretende inspirar os pecadores a mudar seu modo de vida, assim, eles podem esperar serem readmitidos à fé, eventualmente. 

A sanção está baseada em 1 Coríntios 5:13, que dirigem as Testemunhas a "remover o [homem] iníquo de entre vós" e é necessário, disse o porta-voz das Testemunhas, J.R Brown, preservar a integridade moral e limpeza da religião, em um mundo corrupto, prestes a ser destruído pelo Deus Jeová.

Na denominação das Testemunhas de Jeová, o termo ancião equivale a ministros, em outras religiões. Os anciãos, embora não remunerados, eles assumem responsabilidades como ensinar a Bíblia e transmitir a política da denominação. Eles também investigam as Testemunhas acusadas de cometer crimes contra outra Testemunha. Em alguns destes casos, a polícia nunca é chamada.

Entre as tarefas primárias dos anciãos, está servir em pequenos comitês judiciais, que ouvem as confissões e decidem se uma ofensa é merecedora de excomunhão.

As excomunhões são anunciadas à congregação, mas os anciãos nunca dizem porque uma pessoa foi expelida. As Testemunhas podem apenas tentar adivinhar de uma longa lista de ofensas, que variam de fumar cigarros a homicídios, homossexualidade, fornicação, embriaguez, difamação, fraude, jogatina, apostasia, acessos de raiva, violência, adultério e outros. 

©Times fotografia:  

Depois de 20 anos como uma Testemunha de Jeová, Shirley Jackson de St. Petersburg foi “desassociada,” ou excomungada, em 1995. Os membros familiares e amigos que ainda estão na religião, estão proibidos de ter contato com um indivíduo desassociado.

O anúncio de excomunhão diz para os membros que comecem a evitar aquela pessoa. Se eles não o fazem, eles também correm o risco de serem expulsos. O medo de ser expulso está atrelado a muitas Testemunhas, porque acreditam que só as Testemunhas serão poupadas da morte, muitos não se associam com não Testemunhas.

Ser expulso, então, significa perder seu círculo de amigos, sem mencionar membros familiares que permanecem na fé. 

Os anciãos desassociam de 50 a 60 mil Testemunhas ao redor do mundo, a cada ano, disse Brown.

"Não é uma ocorrência incomum, até onde nos concerne", ele disse. 

Jackson, 54 anos, tinha sido uma Testemunha durante quase 20 anos, quando começou a ter dúvidas. 

Em 1993, disse ela, seu marido juntou os pertences dele no meio da noite e a abandonou, enquanto ela e as crianças dormiam. Ela disse que ele tinha sido violento, e ela decidiu se divorciar. Mas as Testemunhas lhe disseram que a única justificação bíblica para o divórcio é o adultério, que ela não pôde provar que ele tinha cometido.

Depois que seu marido a deixou, Jackson continuou indo ao Salão do Reino cinco vezes por semana, e executando 10 horas de serviço de porta em porta a cada mês, mas ela não se sentia muito espiritual. Um dia, enquanto indo de porta em porta, Jackson mencionou a outra Testemunha, "Quando eu entro em um Salão do Reino, eu não sinto que a presença de Deus está lá."

Ela se tornou ainda mais desiludida em meados dos anos 90, quando, ela disse, os anciãos despediram as suspeitas dela, que uma Testemunha da mesma categoria estava abusando sexualmente da filha dele, de 8 anos. Ninguém chamou a polícia. 

Mas, eventualmente, as autoridades se envolveram, e a menina foi achada em um Trailer, comendo catchup para matar a fome, Jackson disse. Alguns meses depois, Kenneth Donald Weaver foi preso em 1995, por atividade sexual com uma criança. Weaver, que tem uma longo histórico criminal, está agora na prisão. 

Com suas convicções oscilando, Jackson decidiu não assistir a uma assembleia anual das Testemunhas.

A filha dela ficou chateada e falou para os anciãos. Eles foram na casa dela para uma visita. Eles a acusaram, Jackson contou:

Uma acusação foi: falar contra um irmão, com respeito ao molestamento de criança. Ela disse que eles lhe disseram para deixar de associar-se com seus amigos não-Testemunhas. E alguém tinha lhes contado, o que ela disse sobre não sentir a presença de Deus no Salão do Reino.

Os anciãos lhe disseram que ela tinha 24 horas para mudar seus modos, Jackson disse. Ela recusou a concordar e foi desassociada, seu nome anunciado para toda a congregação. Ela não estava presente.

Sua filha tinha na ocasião 17 anos. Ela se mudou para viver com outra Testemunha, e desde então, não conversou mais com Jackson, agora está casada e morando no Alabama. 

Dois dos três filhos de Jackson são também Testemunhas, e não falam com ela, contou.