<%@ Language=JavaScript %> Atirando na Vitima - Testemunhas de Jeová Jehova

 
 
 

Atirando na vítima

Traduzido por Fábio Pacheco, de Translated by Fábio Pacheco, from watchtower.observer.org

 

No dia 24 de Julho de 2002, esta religião organizada deu um importante passo para trás. Neste dia, Bill Bowen foi desassociado (excomungado) da religião das Testemunhas de Jeová. Desassociação, também conhecido como shunning (evitação), é o castigo mais sério que pode ser imposto pelas Testemunhas de Jeová. Os desassociados são completamente excluídos, freqüentemente, até mesmo por membros familiares. 

O crime dele? Durante os últimos dois anos, Bill Bowen tem advogado os direitos das Testemunhas de Jeová que estão sofrendo com o molestamento sexual de crianças. Ele proveu um local de reuniões, onde estes podem buscar apoio e suporte. Neste processo, ele tem involuntariamente, descoberto um grande volume de escândalos. 

Porquanto o problema do abuso sexual em crianças exista em cada sociedade e em cada organização, nas Testemunhas de Jeová são únicos. Pelos motivos abaixo: 
 

1) Eles têm o próprio sistema judicial deles. Sempre que uma Testemunha de Jeová comete um pecado sério, se espera que ele confesse isto a um ancião. Se ele não confessar, qualquer um que sabe sobre o pecado dele, é exigido que conte. Os anciãos designarão um comitê judicial de três pessoas, que secretamente ouvem o caso e fazem o julgamento. Esse julgamento varia desde a desassociação, para a remoção de certos privilégios na congregação, ou para uma simples advertência. Embora o castigo possa ser público, nenhum outro detalhe é revelado. 

2) Eles mantêm registros meticulosos de ações judiciais, tanto na congregação local, quanto na sede nacional. Assim, se um comitê judicial descobre um ato ilegal, e não informa isto, este fracasso é documentado apenas nos próprios registros deles. 

3) Se o pecador não admitir seu erro, os anciões seguem o conselho de Deuteronômio 19:15 - que requer duas testemunha para uma convicção ser estabelecida. Molestamento de crianças, raramente tem duas testemunhas. 

4) O motivo primário deste sistema é manter limpa a reputação da congregação. Isto significa que eles agem constantemente nos melhores interesses da organização, em lugar dos interesses da vítima.

 

Este é um quarto ponto que os coloca em dificuldade. Seguindo instruções escritas, provenientes da sede em Brooklyn, os anciãos locais tem constantemente acobertado o molestamento de crianças. Eles não têm informado abusos à polícia, até mesmo em Estados onde isto é obrigatório. E pior de tudo, eles re-vitimaram as crianças, ameaçando os pais delas com expulsão, caso continuem com as acusações, depois que um comitê judicial os despediu. Em numerosas ocasiões, o ofensor permanece em boa posição, capaz de continuar pregando de porta em porta, enquanto a vítima é ameaçada, é marginalizada, e até mesmo expelida. 

Considerando que o molestamento não é informado, ou para a polícia ou a congregação, estes molestadores freqüentemente repetem; transformando a religião das Testemunhas de Jeová no que Bowen chama de, "O Paraíso da Pedofilia". Este paraíso se transformou em um problema enorme para a organização. Investigações na sede das Testemunhas, passam a informação que 23.720 casos de molestamento de crianças estão arquivados em Brooklyn. 

Vários casos estão agora diante dos tribunais. Vítimas em Washington, Minnesota, New Hampshire, e Ontário, estão atualmente processando a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, por seu fracasso em lidar corretamente com o assunto. Se estes casos tiverem êxito, as Testemunhas de Jeová poderiam se achar com uma epidemia legal, de proporções católicas. 

As Testemunhas de Jeová respondem negando todo o mal, enquanto fazendo algumas melhorias em sua política de informações (embora que eles ainda sustentem a regra de "duas testemunhas"), e embarcando em uma campanha agressiva, de atirar na vitima. 

Bill Bowen não é o único desassociado por causa deste assunto. Bárbara Anderson, que chamou a atenção para o tamanho do problema, e Carl e Bárbara Pandello (os pais de uma vítima) também foram desassociados. As Testemunhas foram advertidas para não manter contato algum com essas pessoas, e se manterem distantes de seus sites na Internet. 

Durante décadas, as Testemunhas de Jeová tem de forma hipócrita, denunciado outras religiões, particularmente a Igreja católica, por corrupção. 
 

**Bem, eu suponho, que quem anda descalço, não deveria semear espinhos**