E agora?

©Timothy Campbell

      Traduzido por Berlirner com permissão do autor.

 

 

Durante os anos que tenho oferecido ajuda para ex-Testemunhas, percebi que há duas situações bastante distintas em que as pessoas passam. Poderíamos batizá-las de "E agora? " e "Agora o quê?".

A situação do "E Agora?" é uma série de pequenos passos para longe das Testemunhas. Eu chamo de "Agora o quê?" a situação em que raramente está claro onde suas dúvidas e pensamentos o conduziram. Este processo pode ser chamado de "DABDA". Ele resume as fases geralmente experimentadas por pessoas que estão passando por um trauma ou estão lidando com uma grande perda.

DABDA representa "Negação, Raiva, Barganha, Depressão, Aceitação". (OBS: SIGLA EM INGLÊS PARA "DENIAL, ANGER, BARGAINING, DEPRESSION, ACCEPTANCE" (COMENTÁRIO ADICIONADO PELO TRADUTOR) Quando temos que lidar com uma crise, nós podemos experimentar algumas ou todas estas fases. Tipicamente elas acontecem na mesma ordem (quer dizer, DABDA), mas algumas pessoas podem saltar alguns passos, ou experimentar em uma ordem diferente.

Após a experiência do DABDA , as pessoas passam para a fase do "E agora o quê? ": elas romperam com as Testemunhas e desejam saber o que é suposto que deveriam fazer em seguida. Também precisam aprender a lidar com os efeitos a longo prazo do condicionamento da Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados. Eu acho que muitas pessoas experimentam o "FUD" (um termo que eu pedi emprestado ao mundo dos anúncios) que significa "Medo, Incerteza, e Dúvida." (SIGLA EM INGLÊS PARA "FEAR,UNCERTAINLY AND DOUBT"  (COMENTÁRIO ADICIONADO PELO TRADUTOR)

 

MOVIMENTANDO-SE PELO DABDA

Tomemos um caso hipotético para demonstrar como age o DABDA. Nós seguiremos o progresso de uma mulher chamada Patrícia.

Quando Patrícia começa a suspeitar que o caminho da Associação não é o ideal, ela tenta não pensar nisto. Esta é a fase de Negação do DABDA. Algumas pessoas podem viver suas vidas inteiras nesta fase; eles sentem que há algo ligeiramente errado com a religião, mas não podem trazer a si próprias para cavar mais fundo; os benefícios que derivam de ser uma Testemunha subjuga seu senso de dúvida.

Não deveríamos nos surpreender que algumas pessoas param na fase de Negação. A inteira doutrina das "Novas Luzes" das Testemunhas é um tipo de negação oficialmente sancionada. Diz até mesmo que se as coisas não parecem certas agora mesmo, não se preocupe durante algum tempo com isto, e elas estarão eventualmente ok outra vez. Isto é conhecido pelas Testemunhas como "Esperando em Jeová."

Patrícia percebe que ela não pode continuar empurrando suas dúvidas à parte, e notou na doutrina das "Novas Luzes" como uma tática para protelar. Agora ela entra na fase de Raiva. Ela pode se tornar rancorosa com as pessoas em sua congregação (normalmente os anciãos) e encontra defeitos em outras Testemunhas. Assim sendo, ela declina suas dúvidas, ela afirma que o problema não é a própria religião, mas os indivíduos na qual está participando.

Enquanto cresce sua raiva, ela pode se aborrecer com Deus por não lhe ajudar a superar sua "fraqueza". Este tipo de raiva pressagia a próxima fase de DABDA que é a "Barganha".

Patrícia pode orar zelosamente por muito tempo para ser livrada de sua dúvida. Ela pode fazer "votos" por orar cada vez mais. (Algumas pessoas se tornam Pioneiras neste momento.) Ela pode pôr mais dinheiro na caixa de contribuição. De certo modo, ela está tentando comprar a ajuda de Deus desesperadamente. Mas não importa o quão zelosamente ela tenta, ou quão humildemente implore a Deus que apague suas dúvidas, ela não consegue nenhuma supressão. A fé dela na Associação Torre de Vigia não é rejuvenescida.

Dizem que "Depressão é a raiva que se volta para dentro". A Patrícia tentou muitas táticas diferentes para restabelecer sua fé, e está deprimida. Ela pode se sentir desmerecida. Ela pode pensar que está tão inerentemente ruim que Deus virou Suas costas para ela. Este sentimento de inutilidade pode descolorir tudo na vida dela. Até mesmo tarefas simples ficam difíceis.

Algumas Testemunhas nesta fase ficam fisicamente doentes. Elas podem não querer a comida, ou podem ficar olhando a parede por horas, incapaz de se movimentarem. Elas podem pensar que estão "perdendo a cabeça".

Patrícia experimenta todos esses sintomas e sentimentos. E simplesmente quando parece que não há mais nada a se tentar, uma luz aparece. Patrícia alcançou o ponto de Aceitação.

Ela percebe de repente que talvez, somente talvez, que o quê as Testemunhas estão dizendo não é verdade. Parece como uma noção incrível. Eles não provam tudo na Bíblia? Não acreditam milhões no que dizem as Testemunhas? Não sorri o próprio Deus para os esforços delas?

Em um flash liberado, Patrícia grita a palavra que tem escondido no coração por tão longo tempo: "Não!" - Ela não está bastante segura como "Não" é possível, mas profundamente dentro de si, ela sabe que está no caminho certo. Finalmente, "Não" significa que ela deixará de se ferir. Além disso, o "Não" produz um "Sim", ela está começando a confiar em seu próprio julgamento.

Patrícia passou pela pior parte de sua recuperação. Ela é agora uma ex-Testemunha, ainda que não renuncie sua associação formalmente com a Associação Torre de Vigia, ainda que vá a algumas das reuniões, em seu coração ela já não é mais uma Testemunha de Jeová.

Mas há muitas perguntas deixadas sem resposta. Ela se encontra com o "FUD" (Medo, Incerteza, Dúvida). Discutiremos estes nas seções seguintes.

 

MEDO

Frequentemente, ex-Testemunhas mencionam que elas continuam temendo o Armagedon, posto que rejeitaram as doutrinas da Associação. Elas também podem expressar o medo que Deus não se preocupa com elas.

É importante se lembrar da profunda intensidade da doutrinação da Torre de Vigia. Você é sujeitado a uma barragem constante de ideias e imagens, e tem poucas chances para refletir no que lhe é contado. Te dizem que evite explicitamente o "pensamento independente". Tais coisas, eles insistem, é um sinal de orgulho e impureza. Qualquer ceticismo defensivo é tirado fora até que você adquira o ponto de vista plantado pelas Testemunhas, o que é chamado de "ter uma mente aberta". Você é mantido ocupado com novas literaturas e "Novas Luzes", ao passo que não tem tempo para confirmar qualquer coisa. No final das contas, você simplesmente assume que foi "impresso" pela Torre de Vigia, ma medida exata em que isso é humanamente possível.

Repetição constante pode implantar ideias firmemente dentro de nosso subconsciente, e não é fácil de desembaraçar. Então, "O que agora?"

Está na hora de arrear sua própria inteligência e começar a fazer perguntas para as quais não há as respostas imediatas da Torre de Vigia. Você pode ler ideias alternativas, ou você pode estudar as muitas vezes em que a Associação esteve errada, ou mudou suas doutrinas.

Você achará estas técnicas úteis, mas elas levam tempo. Não há nenhum "conserto rápido". Demorou muito tempo para você assimilar todas as doutrinas da Associação, assim, vai levar um tempo para desfazer este condicionamento. Por exemplo, você pode se achar referindo as Testemunhas como "A Verdade", embora isso não seja o que você acredite literalmente.

 

INCERTEZA

Durante os últimos anos, fui indagado frequentemente, "Se as Testemunhas não tem a verdade, Quem tem?" Fiz meu melhor não pregando, ou até mesmo não fazendo qualquer recomendação.

Quando as pessoas deixam as Testemunhas, elas pensam frequentemente que têm de chegar lá fora e achar a real Verdadeira Religião. Este é um hábito inveterado que adquirem tendo sido Testemunhas. Eu não penso pessoalmente que há uma Real e Verdadeira Religião, assim como não há um único sapato que se ajusta a todos os pés.

As pessoas diferentes têm necessidades diferentes, habilidades diferentes, e olham para o universo de modos diferentes. O que provavelmente funciona para mim não funcionará para você. (De fato, o que funciona para mim nem sempre funciona para mim, assim, quem sou eu para dizer às pessoas o que elas deveriam acreditar?)

A Associação dá para seus membros algo que todo mundo quer: certeza. Quando você é uma Testemunha de  Jeová, você está seguro que tem "A Verdade". Esse é um sentimento confortante, e as pessoas que perderam isto anseiam em voltar a tê-lo. Algumas pessoas deixam as Testemunhas e imediatamente se juntam a um grupo semelhante.

Nossas vidas estão cheias de incertezas. Manteremos nosso emprego? Ficaremos saudáveis? Algum desastre natural varrerá todas as nossas posses? Pequena maravilha, então, que quando a Associação Torre de Vigia ofereça certeza, muitas pessoas estejam ansiosas para agarrar.

Nada é constante na vida senão as mudanças. Talvez, você deixou as Testemunhas precisamente porque elas não mudaram. Quer dizer, você pode ter achado-as inflexíveis. Se esse é o seu caso, quer se unir a outra religião rígida?

Incerteza pode ser um fardo pesado, e caminha de mãos dadas com a dúvida...

 

DUVIDE

Não é uma coisa ruim policiar nossas decisões. Sabemos que não estamos sempre certos. Você pode estar pensando, "Agi certo ao deixar as Testemunhas?" A pergunta pode o aborrecer, mas é saudável e sensato para se pensar duas vezes em coisas importantes.

Pessoas tendem a ver a dúvida como algo negativo. Todavia, se nós não duvidamos, como podemos crescer como indivíduos? Sem dúvida, só haverá uma aceitação cega.

Dúvida necessariamente não é o oposto de fé, uma qualidade que muitas pessoas dizem que nós deveríamos ter. Você pode ter fé que outras pessoas obedecerão leis de trânsito, mas seria descuidoso concluir que sempre será assim. Uma certa quantia de fé é útil quando estamos entrando em novo território emocional ou intelectual, e fé pode nos ajudar a suportar sentimentos caprichosos, mas no final das contas é nossa responsabilidade refletir para as coisas.

Dúvida é um de nossas melhores qualidades. Animais, uma vez treinados, aderem ao treinamento. Eles não duvidam. Eles não questionam. Eles somente seguem o condicionamento.

Nós somos humanos, um tipo de animal, mas um tipo especial de animal. Nós podemos pensar nas coisas, e podemos pensar que talvez nosso pensamento precise ser revisado. Nós não somos bestas guiadas e não somos robôs. Por que escolheríamos desperdiçar essa flexibilidade nata?

 

CONCLUSÃO

Quando as pessoas procedem a uma "quebra" emocional das Testemunhas, seguem em frente com aquela difícil pergunta: "E Agora o quê?" Não há uma solução que se ajuste a todas as pessoas, mas há certas atitudes que você pode tomar que lhe ajudará a achar respostas apropriadas.

A primeira coisa é tirar proveito de sua nova liberdade. Você pode investigar uma gama extensiva de assuntos que previamente eram rejeitados como "pedra de tropeço". Você pode ler análises textuais da Bíblia e pode vir a tirar suas próprias conclusões. Falando nisso, você pode ler o Alcorão, os Apócrifos, o Vedas, o Sutras, o Talmude, o Livro do Mórmon, Sagas escandinavas, o livro Tibetano da morte, O folclore do Ameríndio, Mitologia grega... há muitos escritos que fortemente motivam as pessoas. Você não tem que acreditar neles, mas você pode obter uma perspectiva mais ampla sobre o significado da religião e pode atingir uma compreensão melhor dos muitos modos nos quais nossa vida espiritual pode ser descrita.

Você pode visitar igrejas diferentes, sinagogas, templos e centros de estudo. Você pode tomar seu tempo e pode se decidir. Não há nenhuma necessidade de se apressar; o "fim" não tem data marcada, (como foi ensinado repetidamente quando era uma Testemunha).

Apenas uma palavra de precaução: Enquanto lançar sua rede no lago imenso, lembre-se que ideias que parecem atraentes não são necessariamente verdadeiras. Se lembre de como a Associação o agradou com a ilusão de certeza. Sua proteção é seu senso de dúvida.

Eu gostaria de enfatizar essa advertência. Agora que você deixou as Testemunhas, deve manter em mente que existem charlatões incontáveis, homens auto-proclamados como sábios, e pretendentes a messias que estão aí fora. Investigue cuidadosamente e sempre tente ouvir ambos os lados de qualquer argumento.

E não se esqueça de celebrar sua nova liberdade de pensar por si próprio!

 

 

Imprimir

 

 

 

AQUI! MAIS DE 800 ARTIGOS SOBRE

AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

ÍNDICE "DE A à Z"