indicetj.com

 

 

 

AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E SUA ESTRUTURA DE PODER

eDSON DANTAS DOS REIS

O século XIX foi marcado por muitas descobertas e avanços que seriam a base científica do próximo século. Não apenas estas descobertas foram notáveis, em paralelo com as ideias modernistas e iluministas, o diabo aproveitou-se para lançar as sementes da divisão sectária. Este século, assim, dá início a vários movimentos religiosos completamente distantes da Palavra de Deus por mais que a consultassem. Surgiram vários movimentos como por exemplo: Adventistas, Mórmons, entre outros, e nosso foco de estudo nesta obra - As Testemunhas de Jeová, e sua estrutura de poder.

O movimento fundado no século XIX por Charles Taze Russel inicialmente conhecido como Estudante da Bíblia passa por fases iniciais muito difíceis depois de sua morte. O que era apenas um grupo de “Estudantes da Bíblia” passa a ter uma nova roupagem com a ascensão de Joseph F. Rutheford. Em 1931 recebem o nome de Testemunhas de Jeová com base no livro de Isaias 43:10, que não precisamos nem discutir a base hermenêutica para notar que o conhecimento bíblico deste era muito pequeno.

Com o passar do tempo e a morte de Rutheford, as Testemunhas passam a ser dirigidas por Nathan Knorr. Este exímio administrador coloca todo o seu conhecimento de gestão no propósito de alavancar a obra das Testemunhas de Jeová. Seu objetivo é atingido. Afinal, basta considerar os números deixados por seu antecessor e o seu legado até sua morte. Knorr foi assessorado por uma das “mentes mais brilhantes” que a organização teve, Frederick W. Franz que veio a tornar-se o teólogo principal da organização desde o tempo do segundo presidente. O próprio Franz viria a se tornar o próximo presidente depois da morte de Knorr.

Este é apenas um retrospecto inicial para que possamos entender a estrutura de poder utilizada pelas Testemunhas hoje, e mais importante como são influenciadas em todas as suas atitudes.

As Testemunhas de Jeová, embora sinceras, e “demonstrem zelo de Deus" não podem seguir o conselho do apóstolo Paulo:Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos.” (2 Coríntios 13: 5).

As Testemunhas de Jeová são orientadas a não lerem nenhuma matéria religiosa que não proceda da sua organização. O real motivo deste comportamento é que eles não podem ter liberdade para estudar o outro lado das suas crenças.

O que estamos apresentando pode parecer controverso principalmente para quem é Testemunha, pois esta nunca foi informada deste assunto até que se depare com ele. E isto acontecerá na mais difícil situação de sua vida - estar entre a sua consciência e uma organização humana. Este é o motivo pelo qual muitas Testemunhas se negam a conversar com qualquer um que lhe mostre argumentos sólidos e com provas circunstanciais a respeito de suas crenças. Estes são automaticamente tratados como apostatas. E é lógico que, quando se acusa alguém de apóstata, a nossa reação pessoal é afastar-se daquela pessoa, pois ela pode prejudicar nossa relação com Deus. Assim, é fenomenal o poder exercido pela liderança das Testemunhas de Jeová sobre os membros desta organização.

 

INTRODUÇÃO

Durante toda a história vemos muitas tentativas de desacreditar a Bíblia como a Palavra de Deus, porém, sempre foram levantadas pessoas que a defenderam inclusive com suas vidas. Nunca houve uma atitude por parte dos defensores da Palavra de Deus visando silenciar aqueles que tentavam contra argumentar as verdades encontradas nela. Muito pelo contrário, concílios foram formados, debates com duração intensa... Escavações arqueológicas provaram a veracidade da Palavra de Deus tornando clara a verdade através dos séculos. Mostra que a Bíblia é a única mensagem de Deus para o homem, sendo a verdade absoluta que deve guiar o ser humano, portanto, o único canal de comunicação de Deus. Isto é muito relevante ao considerar o juízo que as Testemunhas fazem de si mesmas como pertencentes à única religião verdadeira. Por quê? Um fato interessante deve ser notado: O corpo governante (Órgão dirigente central) desencoraja qualquer leitura religiosa que não proceda da associação. Por quê?

Um fato interessante é que grande maioria das Testemunhas se encontra em uma zona de conforto espiritual, acreditando ser o único povo na terra a ter o favor de Deus. Não pesquisam aquilo que lhes está sendo ensinado. Se um ex-membro tenta fazê-lo, logo é silenciado pela Testemunha que diz que não quer ouvir nada que seja contrário as suas crenças, encerrando até mesmo de modo grosseiro a conversa. Eu sinto que existe na realidade um pouco de medo da parte daqueles que assim agem talvez de enxergarem erros que de outra forma o seu pensamento direcionado não lhes permite. Este temor é alimentado por expressões como as seguintes:

“Ora, o que fará então quando se vir confrontado com ensinos apóstatas — raciocínios sutis — afirmando que aquilo que você crê como Testemunha de Jeová não é a verdade”? Por exemplo, o que fará se receber uma carta ou alguma literatura, e, abrindo-a, vê logo que procede dum apóstata? Será induzido pela sua curiosidade a lê-la, só para ver o que ele tem a dizer? Talvez você até mesmo raciocine: ‘Isso não me vai afetar; sou forte demais na verdade. E, além disso, tendo a verdade, não temos nada a temer. A verdade suportará a prova.’ Argumentando assim, alguns nutriram a mente com raciocínios apóstatas e caíram vítimas de sérias perguntas e dúvidas. (Veja Tiago 1:5-8) Portanto, lembre-se da advertência contida em 1 Coríntios 10:12: “Quem pensa estar de pé, acautele-se para que não caia.”.

Tragicamente, outros entraram na escuridão completa, mesmo voltando aos ensinos errôneos da cristandade. O apóstolo Pedro escreveu sobre o resultado trágico para alguns que primeiro andam na verdade, mas depois se desviam dela. Ele disse: “Certamente, se eles, depois de terem escapado dos aviltamentos do mundo pelo conhecimento exato do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam novamente envolvidos nestas mesmas coisas e são vencidos, as condições derradeiras tornaram-se piores para eles do que as primeiras.” Pedro disse que são iguais ao cão que volta ao seu vômito e à porca lavada que volta a revolver-se no lamaçal. — 2 Pedro 2:20-22. (A Sentinela 15-03-1986 pág. 14)

Ao usar expressões como as acima, a Associação TJ coloca na mente das pessoas que qualquer publicação que vá contra o seu ponto de vista precisa ser evitado como apostasia. É na realidade cômico como uma organização que é conhecida por prezar valores de liberdade religiosa onde seus membros são perseguidos consiga agora perseguir de modo intelectual qualquer um que dela discorde. A situação é semelhante ao período da idade média onde a igreja não admitia questionamentos, inclusive perseguindo e até mesmo queimando e torturando as pessoas, da mesma forma como neste período negro da história a associação tenta torturar psicologicamente aqueles que dela se afastam por discordarem das suas crenças limítrofes das escrituras, taxando-os de apóstatas, ao mesmo tempo queimam na fogueira simbólica a imagem de homens tementes a Deus que não aceitam compactuar com ensinos que desviam de Jesus a honra, o poder e a gloria.

Notamos neste comportamento um paradoxo: pois, se uma Testemunha lhe der um folheto bíblico ela espera que você leia por que acredita estar transmitindo a verdade, porém, se você a presentear com uma simples mensagem bíblica impressa ela jogará fora na primeira oportunidade já que acredita já possuir a verdade. Se ela o convidar a assistir uma de suas reuniões, ficará feliz e dará toda a atenção, pois acredita estar tratando cordialmente um visitante que poderá ser um estudante da Bíblia. Na situação inversa, se você a convidar para visitar a tua igreja, ela se esquivará com jeito talvez dizendo que irá em outra ocasião. Mas esta ocasião não chegará, pois ela acredita que todas as igrejas fazem parte de Babilônia a Grande e o Cristão tem de fugir de Babilônia, vejamos como encaram as Testemunhas as outras religiões:

“As mensagens que Cristo enviou às sete congregações na Ásia Menor por meio da Revelação dada ao apóstolo João indicam claramente que, por volta do fim do primeiro século EC, as práticas e atitudes religiosas babilônicas estavam-se infiltrando na congregação cristã. (Revelação, capítulos 2 e 3) A apostasia floresceu especialmente do segundo ao quinto século EC, resultando no surgimento de uma corrompida imitação da religião cristã pura. Doutrinas babilônicas tais como a imortalidade da alma, o inferno de fogo e a Trindade foram incorporadas nos ensinos do cristianismo apóstata. As igrejas católica, ortodoxa e, mais tarde, as protestantes, adotaram, todas elas, esses dogmas falsos e, assim, tornaram-se parte de Babilônia, a Grande, o império mundial da religião falsa, do Diabo.” (A Sentinela 01-12-91. pág. 13).

Se você aceitar um estudo Bíblico, o estudo será num livro dividido por assuntos que no capítulo dois incentiva o uso da Tradução do Novo Mundo (tradução da bíblia usada pelas Testemunhas), mas se você ao contrário oferecer-lhe outra tradução ela pode aceitar por algum tempo, mas sempre estará trazendo atenção a sua tradução com o argumento que se trata de uma tradução com português mais moderno. Na realidade, o uso da Tradução do Novo Mundo ajudará a Testemunha a defender as suas crenças ao passo que outras traduções dificultam certos posicionamentos.

Quando falamos em certos posicionamentos pode ter certeza que a Testemunha os defende acreditando ser verdade absoluta. Isto se dá por que a maioria é condicionada a uma maneira de pensar onde não pode haver questionamentos. Uma Testemunha não consegue se dar conta que a sua fé não está absolutamente arraigada na Palavra de Deus, mas é uma fé relativa - a do Corpo Governante. Para comprovar a veracidade disto na vida das Testemunhas basta entendermos que aquilo que hoje uma Testemunha crê e afirma basear na Bíblia, amanhã pode ser totalmente ao contrário e, ainda assim, continua a basear-se na Bíblia. Isto se dá por que dependendo da interpretação que a associação traga à luz, a Testemunha tem necessidade de adaptar-se. Mesmo que não concorde internamente, nunca poderá sustentar uma posição diferente daquela apresentada pela liderança. Não poderá usar sua consciência dada por Deus se sua decisão for diferente, por isto este tipo de fé não é absoluta na Palavra de Deus, mas relativa às interpretações da associação, isto é, contrário à Palavra de Deus. (Tiago 1:17)

 

Capitulo I

O canal de comunicação de Deus

A Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados tem se apresentado durante décadas como único canal de comunicação de Deus, tem criticado duramente todas as outras religiões, e ensina que todos os que não estiverem com ela associados perecerão no Armagedom. Considere as afirmações abaixo extraídas de A Sentinela 1º de janeiro de 1974, páginas 17-24:

"CONSIDERE TAMBÉM QUE SÓ A ORGANIZAÇÃO DE JEOVÁ, EM TODA A TERRA, É DIRIGIDA PELO ESPÍRITO SANTO OU FORÇA ATIVA DE DEUS. (ZAC. 4:6) APENAS ESTA ORGANIZAÇÃO FUNCIONA PARA O PROPÓSITO DE JEOVÁ E PARA O SEU LOUVOR... ALÉM DISSO, SÓ ESTA ORGANIZAÇÃO ESTÁ SUPRIDA DE DÁDIVAS EM HOMENS TAIS COMO EVANGELIZADORES, PASTORES E INSTRUTORES QUE SERVEM O PROPÓSITO DE DEUS RELACIONADOS COM O DESENVOLVIMENTO E O BEM ESTAR ESPIRITUAL DE SEU POVO. (EFE. 4:7-16)”.

Esta posição se mostra muito viva na atual publicação para novos estudantes, ela declara:

A BASE DO QUE ACABAMOS DE CONSIDERAR, PERGUNTE-SE: QUE GRUPO RELIGIOSO BASEIA TODOS OS SEUS ENSINOS NA BÍBLIA E TORNA CONHECIDO O NOME DE JEOVA”? QUE GRUPO PRATICA O AMOR BASEADO EM NORMAS DIVINAS, EXERCE FÉ EM JESUS, NÃO FAZ PARTE DO MUNDO E PROCLAMA O REINO DE DEUS COMO ÚNICA ESPERANÇA REAL PARA A HUMANIDADE? DE TODOS OS GRUPOS RELIGIOSOS NA TERRA QUAL DELES CUMPRE ESTES REQUISITOS? OS FATOS MOSTRAM CLARAMENTE QUE SÃO AS TESTEMUNHAS DE JEOVA. - ISAÍAS 43:10-12.

“A BÍBLIA ENSINA QUE DEUS EM BREVE ACABARA COM O ATUAL SISTEMA MUNDIAL PERVERSO E O SUBSTITUIRÁ POR UM NOVO MUNDO JUSTO, GOVERNADO PELO SEU REINO”. (2 PEDRO 3:9, 13)

QUE MUNDO MARAVILHOSO SERÁ ESSE!E NESSE MUNDO JUSTO HAVERÁ APENAS UMA RELIGIÃO, UMA ÚNICA FORMA VERDADEIRA DE ADORAÇÃO. NÃO É SÁBIO DE SUA PARTE DAR OS PASSOS NECESSÁRIOS PARA SE ASSOCIAR DESDE JÁ COM OS ADORADORES VERDADEIROS?” ( “O QUE A BÍBLIA REALMENTE ENSINA?”, DENOMINADO DORAVANTE BHT PG 151 §14,20).

Nestas declarações entendemos o pensamento de uma testemunha que visita os lares com sua mensagem. Ela está convicta de que sua religião é a única que pode conduzir a pessoa até Deus, pois se trata da única religião verdadeira na face da Terra. Esta crença de que a sua religião é a única verdadeira toma conta dos pensamentos de uma Testemunha de maneira tão impressionante que chega a ser difícil para uma pessoa alheia a esta crença conhecer o poder que ela exerce sobre eles. Podemos comparar a massa de Testemunhas como soldados que devem seguir as ordens da corporação sem qualquer grau de questionamento sob a pena de serem expulsos se desobedecerem.

As instruções são tão fortes que chegam a ponto de fazer a pessoa romper vínculos com parentes que não são ou já foram Testemunhas, instrução tão forte que durante uma década fez as pessoas recusarem transplantes de órgãos e morrerem em mesas de cirurgias. Pergunto: o que leva uma pessoa inteligente a seguir estas e outras instruções sem o menor grau de questionamento?

Estas perguntas têm uma resposta, note:

“NÃO IMPORTA ONDE VIVAMOS NA TERRA, A PALAVRA DE DEUS CONTINUA A SERVIR DE LUZ... (SALMOS 119:105) MAS JEOVÁ DEUS PROVEU TAMBÉM SUA ORGANIZAÇÃO VISÍVEL, SEU ESCRAVO FIEL E DISCRETO, COMPOSTO DOS UNGIDOS COM O ESPÍRITO, PARA AJUDAR OS CRISTÃOS EM TODAS AS NAÇÕES A ENTENDER E APLICAR CORRETAMENTE A BÍBLIA NA SUA VIDA. A MENOS QUE ESTEJAMOS EM CONTATO COM ESTE CANAL DE COMUNICAÇÃO USADO POR DEUS, NÃO AVANÇAREMOS NA ESTRADA DA VIDA, NÃO IMPORTA QUANTO LEIAMOS A BÍBLIA. ATOS 8 30-40. EM SEGUIDA NA PAG 31 O ARTIGO DIZ" TODOS OS QUE SERVEM LEALMENTE COM A ORGANIZAÇÃO DO ESCRAVO FIEL E DISCRETO, O INSTRUMENTO DE COMUNICAÇÃO VISÍVEL DE JEOVÁ SÃO DEVERAS FAVORECIDOS!FIZERAM A ESCOLHA SABIA, POR QUE SUA VEREDA OS LEVARÁ AO OBJETIVO PRECIOSO DA VIDA NA NOVA ORDEM QUE JEOVÁ ESTA CRIANDO.” -ISAÍAS 65:17,18 ; 66:22. (SENTINELA 1º DE AGOSTO DE 1982 PG.27)

Nestas fortes declarações em favor da organização e de seu líderes atualmente conhecido por expressões sinônimas - Escravo Fiel e Discreto e Corpo Governante - a Testemunha é ensinada que nada deve ser questionado, visto ser a organização o único canal de comunicação de Deus e merece incondicional obediência, assim invalida-se a Palavra de Deus quando a mesma confronta-se com os pensamentos institucionais da associação.

A realidade é que tais ensinos são seguidos de textos bíblicos cautelosamente escolhidos e as Testemunhas aceitam tais colocações como se viessem do próprio Deus, de forma que para uma Testemunha questionar qualquer ensino que proceda da associação será como se questionasse o próprio Jeová.

Assim, temos a resposta aos questionamentos feitos acima. Se um ser humano entender que ao questionar os ensinos da sua liderança corresponde a questionar a vontade de Deus ele será presa fácil para defender assim como Saulo de Tarso um posicionamento humano como vindo do próprio Deus inclusive passando por cima dos mais fortes sentimentos da fraternidade humana em nome da religião que acredita.

 

O escravo fiel e discreto e seu corpo governante.

O conceito de obediência e lealdade a uma associação faz com que as pessoas deixem de raciocinar quando está envolvido o sistema religioso de que fazem parte. No caso que envolve as Testemunhas, porem, não exclui nenhuma liderança que proceda da mesma forma, não importando a que denominação pertençam representados pelo Corpo Governante, que, por sua vez, representa o Escravo Fiel e Discreto (Sendo ambos a mesma coisa) as Testemunhas ensinam que esta representação é o único canal de comunicação de Deus, assim na hierarquia da associação TJ teremos o seguinte organograma:

Jeová Deus

Jesus Cristo

Escravo fiel e Discreto

Corpo Governante

Filiais em todo o mundo

Superintendentes viajantes

Anciãos congregacionais

Testemunhas individuais

A Associação ensina que sua direção procede de Jeová Deus através de Jesus Cristo. A vontade Deus chega às congregações por meio do escravo fiel e discreto que é, por sua vez, representado pelo Corpo Governante, que despacha para todas as Testemunhas no globo terrestre.

Para que o leitor possa entender o funcionamento acima vou explicar os termos utilizados:

O Escravo Fiel e Discreto: é uma expressão que foi conhecida pela maioria das Testemunhas de Jeová como sendo um grupo de remanescentes na terra pertencentes aos seletos 144.000 que na visão deles ira reinar no céu. Porém, desde 2013 o entendimento é que não mais o remanescente seja o tal escravo, mas Corpo Governante agindo como o “Escravo Fiel e Discreto” quando estão trabalhando como um corpo coletivo na tomada de decisões referentes à distribuição do alimento espiritual.

O Corpo Governante: Os membros do Corpo Governante Anthony Morris III, David Splane, Geoffrey Jackson, Gerrit Lösch, Mark Sanderson, Samuel Herd e Stephen Lett. Os membros do Corpo Governante servem na sede mundial em Warwick, Nova York, Estados Unidos.

De modo que o Escravo Fiel é, na realidade, um órgão fictício dentro da associação para levar a responsabilidade coletiva que as pessoas individuais do Corpo Governante não querem assumir, lançando as decisões sempre na associação que é representada pelo Escravo Fiel os membros individuais tranquilizam as suas consciências de quaisquer erros e responsabilidades que possam ser imputadas ao pequeno grupo pelas decisões que afetam a vida de milhões de pessoas que se submetam a este sistema de governo, pois como o nome diz é um corpo de homens que governa ou um corpo governante, que distancia das palavras do mestre em Mateus 20:25-27: “Então, Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados e que os grandes exercem autoridade sobre eles. Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser, entre vós, fazer-se grande, que seja vosso serviçal; e qualquer que, entre vós, quiser ser o primeiro, que seja vosso servo”.

A realidade do organograma quando visto sem parcialidade e com conhecimento de fatos históricos e bíblicos fica da seguinte forma:

Corpo Governante (Empresa Matriz)

Filiais Gráficas em todo o mundo (Filiais)

Superintendentes viajantes (Supervisores)

Anciãos congregacionais (lideres)

Testemunhas individuais (Operários)

 

Capítulo II

Por que Vão de Casa em Casa

Uma das cenas mais comuns principalmente nas grandes cidades é o grupo de Testemunhas de Jeová aos pares batendo nas portas principalmente no inicio da manha, o objetivo é claro – recrutar pessoas que queiram estudar a “Bíblia” com o grupo.

O estudo ministrado nas casas pelas Testemunhas dura aproximadamente seis meses, ao final, espera-se que a pessoa já tenha absorvido conhecimento suficiente para tomar uma posição de ser uma Testemunha, nesta ocasião a pessoa já está frequentando as reuniões no Salão do Reino, e já foi esclarecido que ela precisa pregar de casa em casa note:

“À medida que a fé aumentar em seu coração achará difícil guardar para si o que aprendeu (Jeremias 20:9) sentirá uma forte motivação para falar a outros sobre Deus e seus propósitos”. (2 Cor. 4:13). (BHT pag. 177)

Neste momento cria-se na pessoa a expectativa de se tornar um publicador do reino, um degrau a subir dentro da organização, ensina-se ao novo publicador como começar a pregar, note: Você poderá começar a falar, com jeito, sobre as verdades bíblicas com parentes, amigos, vizinhos e colegas de trabalho. Com o tempo, é provável que queira participar na pregação organizada, feita pelas Testemunhas de Jeová, note como o livro prossegue:

“Neste caso, sinta-se a vontade para falar sobre isso com a Testemunha de Jeová que lhe esta ensinando a Bíblia. Se parecer evidente que você se qualifica para participar no ministério publico, será providenciada uma reunião entre você, seu instrutor e dois anciãos da congregação”. (BHT pag. 177)

Aqui começa o processo, ela fará uma consideração com os anciãos que determinarão se ela está apta a pregar de casa em casa, nesta ocasião ela será informada da necessidade de entregar mensalmente um relatório de serviço de campo, neste relatório consta a quantidade de horas, revistas deixadas com o público, livros, e revisitas a pessoas que deram atenção, através deste relatório toda a rotina espiritual da pessoa fica à vista dos anciãos, ela será considerada como um cristão que progride se fizer mais que 10 horas de campo (isto se dá por que esta é a media de horas por publicador no Brasil) por mês ou será vista como uma pessoa que precisa de ajuda se o número for inferior.

As Testemunhas normalmente desconhecem este fato, pois a ela é dito que os relatórios fazem parte de um sistema que ajuda a computar a atividade da organização como um todo, porém, o objetivo é monitorar, por assim dizer, a vida espiritual do membro. Nesta ocasião, a pessoa recebe o status de publicador não batizado. Ser publicador é um requisito para o batismo. Ela será treinada por seu instrutor a enfrentar os obstáculos que surgirão na atividade de pregação. O objetivo é fazer prosélitos, porém, como disse Jesus, o fazem duas vezes mais alvo da Geena do que eles próprios (Mateus 23:15).

 

Conclusão

Na presente obra verificamos apenas um aspecto muito importante ao falar de Testemunhas de Jeová. Vermos o poder que uma organização humana tem sobre seus adeptos é de fato preocupante.

Assumir que é a única organização de Deus na terra a coloca sob um forte escrutínio a luz de uma breve recapitulação da história da igreja primitiva que nunca se intitulou como tal, e também á luz das Escrituras.

A história da Igreja se inicia por ocasião do pentecostes com o derramamento do Espírito de Deus sobre os então reunidos. Atos dos Apóstolos capítulo dois, nos dá uma visão clara deste acontecimento. A Eclésia (congregação, igreja) composta inicialmente por aqueles cento e vinte discípulos, era um organismo vivo que logo teve adicionado ao seu corpo mais três mil almas depois do discurso de Pedro, embora fosse possível identificar tais membros deste organismo a verdadeira Igreja era invisível, não se conseguia dizer eis que é ali ou acolá, mas onde estivessem presentes seus membros ali ela estava neste período qualquer um que abraçasse a fé Cristã era automaticamente aceito dentro deste corpo, (Atos 2:41) com o compromisso de aderir ao ensino dos apóstolos, (Atos 2:42) aquele movimento que teve inicio ali em Jerusalém logo iria se espalhar por toda a terra, o interessante é que depois da morte de Estevam isto logo aconteceu com a dispersão dos cristãos por todas as regiões conforme o relato de Atos 11:19-21 “E os que foram dispersos pela perseguição, que sucedeu por causa de Estevão, caminharam até a Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus. E havia entre eles alguns varões chíprios e cirenenses, os quais, entrando em Antioquia, falaram aos gregos, anunciando o Senhor Jesus; E a mão do Senhor era com eles, e grande número creu e se converteu ao Senhor.”.

O ponto a se destacar é que conforme o tempo ia passando a obra de Deus ia aumentando e chegamos aos escritos de Paulo que apresentam o mesmo espírito conforme deixado pelo Senhor, que a sua igreja ou congregação de cristãos era um só corpo embora estivessem espalhados por varias regiões da terra. (1 Cor. 12:13,20, Efésios 4:12,16). Esta ideia era muito clara aos primitivos cristãos. Quando Paulo escrevia a uma igreja ele simplesmente a denominava como “A igreja que esta em”..., mostrando que embora a região geográfica identificasse a respectiva igreja ou congregação a quem escrevia ela sempre era caracterizada como a igreja de Cristo. (Atos 20:17, Rom.16:1,1 Cor.16:19). Não havia este denominacionalismo religioso que hoje conhecemos. Havia simplesmente uma única igreja composta por todos os fiéis em todas as partes da terra e assim continua até os nossos dias, este retrospecto é muito importante pois se não entendermos que a verdadeira Eclésia de Jesus é um corpo de adoradores do Pai em Espírito e verdade, estaremos á mercê de qualquer seita que se apresente como canal de comunicação de Deus. (João 4:24).

A verdadeira igreja não esta restrita a um território e também não se limita a prédios suntuosos, mas esta presente no mundo e pode ser identificada em cada cristão através das sua ações, (Mateus 5:16) foi exatamente isto que Jesus deu a entender àquela mulher samaritana que acreditava que o local de adoração era o mais importante, quando Jesus declara que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai com Espírito e Verdade significa exatamente o que acabamos de dizer,o Espírito de Deus é invisível, porém, está presente guiando-nos a toda a verdade sobre Jesus, igualmente a sua igreja é invisível e guiada pelo Espírito Santo de Deus, não estando sujeita a ser institucionalizada ou demarcada como propriedade de certo grupo religioso. (João 4:20-24)

Depois do ano trezentos, começamos notar um desvio dos ensinos dos apóstolos, o que a princípio eram debates de ideias agora começava a se tornar um tipo de verdade que não podia ser questionada, principalmente a partir do concilio de Nicéia quando a fusão igreja e estado passou a se tornar evidente, templos Cristãos foram construídos, a simplicidade das reuniões em lares agora era substituída por liturgias em tais templos, muitas ensinos estranhos passaram a fazer parte da vida da igreja, de modo que quando foi oficializada a igreja, a autoridade eclesiástica logo trouxe a atenção para si como o meio de Deus salvar os pecadores, ao fazer isto ela fez com que os olhos de muitos se desviassem da verdadeira igreja invisível de Cristo e se fixassem nela, este ponto da historia é deveras empolgante e também a chave para entendermos o que significa pertencer à verdadeira igreja de Cristo. Para ilustrar o que estou dizendo, tomemos como exemplo uma estrada (igreja invisível) com um ponto de partida lá em Jerusalém. Um grupo de cento vinte pessoas saem com objetivo de caminhar naquela estrada levando uma mensagem em comum (Cristo). No decorrer da caminhada, o número de pessoas vai aumentando gradativamente, até que chegam a uma bifurcação, e neste momento, parte do grupo decide tomar um rumo que julga ser direito, e colocar regras para que quando encontrarem outros desvios possa agir corretamente, e passam a levantar cartazes com identificação para que os outros possam segui-los, ao passo que o restante do grupo continua sua jornada sem chamar para si atenção, mas tendo convicção interna que continuam no caminho certo. Depois de muito caminhar pessoas dentro do segundo grupo entendem que aquele de fato não é o caminho e precisam encontrar um atalho que os leve novamente ao caminho original. Assim se forma mais uma bifurcação e este terceiro grupo segue o seu caminho tentando encontrar as suas origens.

Foi mais ou menos isto que aconteceu passados aproximadamente dois mil anos de História conseguimos visualizar com base neste exemplo o seguinte quadro: A verdadeira igreja partiu de Jerusalém para todo o mundo por um único caminho que é Cristo, e ainda hoje ela está presente com a convicção que continua em direção ao propósito pelo qual veio à existência, a saber, levar o evangelho a toda a terra.

O segundo grupo que saiu deste movimento também está presente e é visível aos nossos olhos ostentando o nome de Catolicismo Romano com seus dogmas e se caracterizando como a primeira igreja que existiu vituperando o nome de Jesus pelas terríveis cruzadas e inquisições na idade media.

O terceiro grupo também esta presente e é visível por ocasião da reforma em 1517, Lutero junto com outros reformadores tentaram novamente se unir ao grupo original, a igreja que estava presente nos seus dias e que ela sabia se tratar da verdadeira igreja.

Os esforços de Lutero bem como de outros reformadores foram abençoados por Deus, pois trouxe às pessoas de sua época a perspectiva de voltar as origens do verdadeiro Cristianismo, e assim se unirem ao grupo original. A partir da reforma, o desejo de identificar aquele primeiro grupo foi cada vez mais forte, porém, com o passar do tempo, este desejo fez novamente que os homens encontrassem muitas outras bifurcações formando seus próprios grupos se desviando do caminho que é Cristo.

Este exemplo ilustra muito bem por que hoje temos tantas denominações religiosas e cada uma se apresentando como canal de comunicação de Deus, também nos ajuda a entender a ilustração de Jesus de que “o reino dos céus é semelhante a uma rede de arrasto lançada ao mar e que apanhou peixes de toda espécie”. (Mateus 13:47-50)

Sim, estamos vivendo este tempo da ilustração! Com o passar dos anos, esta rede está cada vez mais cheia de pessoas que acreditam fazer a vontade de Deus por cumprir deveres religiosos,. Esta rede contém tanto os verdadeiros cristãos que fazem parte da verdadeira Igreja de Cristo - que estão espalhados dentre as mais diversas denominações cristãs - como também os cristãos de imitação ou o joio e que também estão congregados nestas mesmas denominações. O que é de fato lindo em tudo isto é que o inferno não prevaleceu contra a verdadeira Igreja e hoje ela é mais forte que antes e agrega pessoas de todas as nações que se voltam para o senhorio de Jesus Cristo. (Atos 4:12)

Por mais desvios que o homem tenha causado, por mais denominações que ele tenha criado, por mais que se tentasse colocar a Igreja dentro dos moldes humanos, o homem não conseguiu destruir os verdadeiros seguidores que não precisam de uma placa, mas sim do selo do Espírito de Deus. (2 Cor. 1:22, 2 TIM. 2:19). Este retrospecto do início e trajetória da história Cristã foi feito para que deixemos claro que Jesus tem sim um povo e que Ele age como o cabeça, com líderes designados pelo Espírito de Deus. (Efésios 4:11)

Esta organização, congregação, igreja ou qualquer outro nome que se queira dar não esta baseada em doutrinas humanas e tampouco na autoafirmação de se constituir o único meio de trazer a verdade da Bíblia, ao contrário ,ela está ai sendo dirigida por Jesus com o Espírito de nosso Deus. Jamais poderíamos atribuir as Testemunhas de Jeová este papel à luz da Bíblia ou da história considerada.

As declarações da Sociedade Torre de Vigia em prol do seu exclusivismo revelam bem a falta de entendimento das ilustrações de Jesus. Ela se coloca como requisito para a salvação a necessidade de estarmos associados com ela como único canal de comunicação de Deus. Na realidade a seita das Testemunhas é mais um ponto na bifurcação religiosa. Trata-se de mais um grupo que tentou retornar para a verdadeira Igreja do Senhor. Contudo, também se perdeu entre tantos ensinos desenvolvidos que, com o passar do tempo, conduziu as pessoas para sua associação e não para Jesus como cabeça do corpo. Isto é evidente na estrutura de poder desenvolvida e mantida através de décadas.

De tudo que apresentei quero lembrar que em toda a terra existem Verdadeiros Cristãos e que as denominações foram criadas pelo homem como mecanismo para ajudar a pessoa a servir a Deus não devem jamais ser confundidas com a Igreja de nosso Senhor e tampouco julgar as pessoas rotulando-as como apóstatas quando tais indivíduos entendem que podem servir a Deus sem a intervenção da Associação Torre de Vigia. O Caminho é Cristo. Quando os apóstolos se depararam com uma situação que lhes provou a fé, Pedro disse: “para onde iremos? Tu tens palavras de vida eterna”. (João 6:68).

A organização das Testemunhas de Jeová e sua estrutura de poder, conforme apresentado tem na realidade escravizado aqueles a quem ela promete a liberdade, apenas um estudo minucioso poderá revelar aqueles que lá estão que estes não servem de fato a Jeová, antes a uma organização humana.

 

————————————

 

Glossário

Apóstatas - Qualquer pessoa que deixe a organização das Testemunhas de Jeová e ou todas as religiões fora da Sociedade Torre de Vigia.

Corpo Governante – Grupo que compõe a liderança das Testemunhas de Jeová que servem na sede mundial em Warwick, Nova York, Estados Unidos.

A Sentinela- Revista considerada como principal canal de comunicação entre o Corpo Governante e as Testemunhas de Jeová.

Tradução do Novo Mundo (TNM)- Versão da Bíblia adulterada usada pelas Testemunhas de Jeová.

Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados - Entidade Jurídica (Empresa) que supervisiona a obra das Testemunhas em cada pais. (Em inglês, Watchtwer)

Armagedom - Segundo as Testemunhas, será a guerra Deus contra o mundo onde sobreviverão apenas as Testemunhas de Jeová.

O Que a Bíblia Realmente Ensina (BHT) - Livro utilizado para estudar com os interessados na mensagem das Testemunhas de Jeová.

Escravo Fiel e Discreto – Ação conjunta dos membros do Corpo Governante ao resolver problemas pertinentes a organização, aprovação de material para impressão etc..

Filiais em todo o mundo - Associações jurídicas que respondem a Watchtower em diversos países.

Superintendentes viajantes – Anciãos das Testemunhas de Jeová que visitam as congregações para supervisionar o andamento das mesmas, são tidos como muito experientes na rotina organizacional.

Anciãos congregacionais - Homens designados pelos Superintendentes viajantes, para cuidarem das congregações locais (pastor). Cada congregação geralmente tem mais de um ancião, sendo um deles uma espécie de coordenador. (pastor presidente)

144.000 - De acordo com as Testemunhas, este é o numero que irá reinar com cristo no céu, enquanto o restante da humanidade ficará na Terra.

Publicador - Pessoa que começa a sair de casa em casa e passa a entregar um relatório de atividade, com o tempo gasto, revistas deixadas com o público e etc...

 

Bibliografia

Crise de consciência, Raymond Franz Editora Hagnos,

Testemunhas de Jeová, Esequias Soares Editora Hagnos.

O Caos das Seitas. K. Van Baalen, Editora Imprensa Batista Regular.

O Que a Bíblia Realmente Ensina, Editora Sociedade Torre de Vigia

Religiões, Seitas e Heresias, J. Cabral Editora Folego

Revista A Sentinela, Editora Sociedade Torre de Vigia.

www.jw.org

 

COMPARTILHE!

 

 

indicetj.com no...

 

Poderá escrever-me: indicetj@yahoo.com.br