Sociedade Torre de Vigia Livra-se da "Fera"?
28 de Junho de 2003
 

A Organização das Nações Unidas (ONU) tem um papel tão importante nas interpretações proféticas da Sociedade Torre de Vigia que atribuí-se a ela não apenas uma mas duas figuras simbólicas do livro bíblico de Revelação. Nos Congressos de Distrito do ano de 1989, foi lançado o livro Revelação – Seu Grandioso Clímax Está Próximo! Este livro é apenas um exemplo das muitas publicações onde encontramos o que a ONU representa, de acordo com o entendimento da Sociedade Torre de Vigia.

A "imagem da fera"

O livro Clímax ilustra a “imagem da fera” do modo ao lado e acrescenta o seguinte:

“Desde a Segunda Guerra Mundial, a imagem da fera – agora manifesta como a Organização das Nações Unidas – já matou em sentido literal.” - Pág. 195, parágrafo. 31

A "fera cor de escarlate"

É deste modo que o livro Clímax retrata a "fera cor de escarlate", adicionando o seguinte ensino:

"Conforme se profetizou a respeito da fera cor de escarlate, a Liga das Nações foi para o abismo durante a Segunda Guerra Mundial, mas foi revivificada como Nações Unidas" - Pág. 247 (legenda sob a ilustração)

Quem atacará as Testemunhas de Jeová?

Os líderes espirituais das Testemunhas de Jeová lá em Brooklyn respondem a esta pergunta em termos nada duvidosos. Veja:

2 O ataque feroz do Diabo é vividamente descrito no capítulo 38 de Ezequiel. Ali, o rebaixado Satanás é chamado de "Gogue da terra de Magogue". Jeová põe ganchos figurativos nas maxilas de Gogue, puxando a ele e suas numerosas forças militares ao ataque. Como faz isso? Por fazer Gogue encarar Suas testemunhas como povo indefeso, "reunido dentre as nações, que está acumulando riqueza e bens, morando no meio da terra". Este povo ocupa o centro do cenário na terra, como o único que se nega a adorar a fera e sua imagem [ONU]. Sua força e prosperidade espirituais enfurecem a Gogue. De modo que Gogue e sua numerosa força militar, inclusive a fera que ascendeu do mar com seus dez chifres, afluirão todos para aplicar o golpe final. O povo limpo de Deus, porém, dessemelhante de Babilônia, a Grande, tem proteção divina! - Ezequiel 38:1, 4, 11, 12, 15; Revelação 13:1.

- Revelação - Seu Grandioso Clímax Está Próximo, pág. 279, 280 (ênfase e colchete acrescentados)

E ainda mais claro numa recente publicação do ano de 2000:

parágrafo 20: "A fera representa a organização das Nações Unidas. Assim como o assírio do passado destruiu Samaria, a fera cor de escarlate [ONU] 'odiará a meretriz e a fará devastada e nua, e comerá as suas carnes e a queimará completamente no fogo'.

parágrafo 21: "Contudo, a fera [ONU] que destruirá Babilônia, a Grande, gananciosamente voltará seus olhos também para o povo de Jeová. "

parágrafo 23: "Ao tentar aniquilar o povo de Jeová, o assírio moderno [ONU] estará na verdade lutando contra Jeová Deus e o Cordeiro, Jesus Cristo. Uma batalha que o assírio não poderá vencer."
Livro Profecia de Isaías - Volume I, ano de 2000, pág. 153 (colchetes acrescentados)

Como pôde ver, a ONU terá um papel proeminente no ataque às Testemunhas de Jeová. Foram ensinos como os acima que fizeram as Testemunhas de Jeová durante décadas encarar aquela organização com desprezo, repulsa e até... ódio.

Tudo isso era a mais clara “verdade” até...

...A Sentinela de 1.o de Junho de 2003. Novas “luzes”?

Num artigo neste número de A Sentinela, a Sociedade no seu tradicional estilo, sutil e cauteloso, dar indicações de que a ONU já é passado. Isto para o espanto das Testemunhas de Jeová que perceberem as implicações do que ali está escrito.

11 Gogue de Magogue é identificado como sendo Satanás, o Diabo, na sua condição rebaixada desde 1914. Ele, como criatura espiritual, não pode executar seu ataque diretamente, mas usará agentes humanos para fazer isso. Quem serão esses agentes humanos? A Bíblia não nos fornece pormenores, mas nos dá certos indícios que podem nos ajudar a identificar quem serão. Ao passo que se desenrolam os acontecimentos mundiais em cumprimento das profecias bíblicas, aos poucos obteremos um quadro ainda mais claro. O povo de Jeová evita especulações, mas continua espiritualmente vigilante, plenamente apercebido dos acontecimentos políticos e religiosos que se encaixam no cumprimento da profecia bíblica.
A Sentinela de 1.o de Junho de 2003, pág.20

Como vê, a Sociedade Torre de Vigia parece remover a ONU de seu emaranhado de interpretações. Quando ela própria pergunta quem serão os “agentes humanos” que atacarão o “povo de Deus”, a resposta agora é “a Bíblia não nos fornece pormenores”.

Mas esperem um pouco! Segundo as muitas publicações da Torre durante todo este tempo, não era a ONU quem faria este ataque?!!! O fato é que a Bíblia não nos fornece e jamais nos forneceu tais pormenores. De onde tirou, então, a Sociedade os pormenores que durante décadas caracterizaram suas explicações desse assunto? Quantos outros “pormenores” tem a Sociedade inventado ao longo de suas décadas de existência?

É de interesse notar o “aos poucos obteremos um quadro ainda mais claro” pois isso transmite a idéia de que o quadro é claro; a Testemunha de Jeová, afinal, não pode ter sua confiança na Torre de Vigia, sua mentora espiritual, abalada.

Mas o mais incrível é o que se lê em seguida: “O povo de Jeová evita especulações”. Esta é demais! A Testemunha de Jeová individual obviamente não surge com este tipo de especulação!!! Quem foi que durante décadas “especulou” isso à exaustão? Exatamente, leitor, foi a própria Sociedade Torre de Vigia! que agora num tom que evoca sabedoria e prudência diz que o coletivo “povo de Deus” deve evitar especulações.

Fazendo as pazes com a “fera”?

No ano de 1997, ninguém entendeu completamente porque a Sociedade publicou na revista Despertai! um artigo de tom muito elogioso à ONU, mostrando as grandes conquistas nos direitos humanos conseguidas por aquela organização. Até que no final de 2001, o motivo desse artigo e de outros semelhantes veio à tona. O jornal britânico The Guardian, num artigo em 8 de Outubro de 2001, expôs um longo relacionamento de mais de 10 anos da Sociedade com a ONU, como Organização Não Governamental (ONG). Após vê-se exposta pelo The Guardian, a Sociedade Torre de Vigia imediatamente agiu para se dissociar da ONU temendo uma repercussão negativa de um segredinho descoberto antes da hora.

A relevância da ONU no cenário internacional

A ONU nasceu como uma organização para a manutenção da paz em âmbito internacional. Foi exatamente por esta razão que os “profetas” da Torre de Vigia a adotou para cumprir aqueles símbolos do livro de Revelação. Ocorre, porém, que a relevância da ONU tem sido gradativamente diminuída com o passar das décadas. A importância dela diminuiu especialmente após a queda do regime comunista no começo dos anos 90. Aqueles que acompanham os noticiários internacionais sabem que os Estados Unidos, como única potência militar e econômica mundial, juntamente com seus aliados farão o que desejarem independentemente do que a ONU, quer dizer, o seu Conselho de Segurança, diga. Ao olhos de muitos analistas, a ONU tem estado a atuar como nada mais do que um órgão para a distribuição de roupas e alimentos, e para a administração de alguns campos de refugiados, quando o dinheiro não lhe falta. A incapacidade da ONU de impedir uma ação militar por parte da OTAN em 1999 em Kosovo e, recentemente, de impedir os EUA de invadirem o Iraque, comprovam o acima. A Torre de Vigia está, pelo visto, ciente disso!

A necessidade de cautela

A fraseologia do parágrafo da Sentinela acima é propositalmente vaga de modo a permitir a maior flexibilidade possível. É simplesmente arriscado demais para a Sociedade Torre de Vigia introduzir mudanças de modo aberto, direto, como já fez em vezes anteriores. As pessoas hoje estão muito mais conectadas e uma interpretação desfavorável pelos "irmãos" pode gerar danos irreparáveis ao número de adeptos.

A STV precisa “sentir” a reação da comunidade internacional das Testemunhas de Jeová primeiro. Esse 'testar o mercado' tem se tornado, aliás, uma constante em anos recentes. O parágrafo acima da Sentinela é apenas mais um exemplo disso.

Portanto, ao passo que muitas Testemunhas de Jeová olham com horror para o que lêem, mais uma peça da grande coleção de alegorias da Sociedade Torre de Vigia parece estar agora descartada!

 

ONU, ilustração do livro Novos Céus e Uma Nova Terra, de 1953, pág.277.