Carta de Sheila Bowen ao Corpo Governante
15 de Agosto de 2002
(Traduzida por Cid Miranda do http://www.testemunha.com.br/)


Ao Corpo Governante
Columbia Heights, 25
Brooklyn, Nova Iorque, 11201

11 de agosto de 2002

Caros irmãos,

Já faz mais de 1 ano e meio que assisti à última reunião no Salão do Reino. Desisti de frequentar depois de um discurso especial na congregação, incluindo meus filhos, no qual foi dito que a pessoa que foi à imprensa (referindo-se ao meu esposo, Bill) havia falado contra Deus e quê, o que ele dissera, era mentira. Diante do que eu sabia, não consegui acreditar no que estava ouvindo. A congregação não tinha a menor ideia de que estava sendo enganada.

Tenho suportado inúmeras mentiras e calúnias contra meu marido e outros que se expressaram sobre esse assunto, vindos justamente daqueles que se dizem adoradores do verdadeiro Deus. Perdi meus pais e muitos amigos de longa data (todos Testemunhas de Jeová) porque eles acreditaram nas mentiras que lhes foram contadas. Creio sinceramente que tanto as vítimas como o que lhes aconteceu são tudo que importa agora e tenho certeza que minha dor não pode se comparar a delas.

Assisti pacientemente a todo esse pesadelo que se estendeu diante de meus olhos, sentindo-me sempre muito impotente, sempre esperando que a religião na qual fui criada, mostrasse-se naquela hora, a favor do que era direito e agisse nos melhores interesses dos menores. Todavia, sinto-me chocada com os baixos níveis de sujeira a que desceu essa organização a fim de esconder a verdade do público e de seus próprios membros!

Instalei um serviço de atendimento telefônico às vítimas da Torre de Vigia que sofreram abuso sexual (1-877 WT – ABUSE) que funciona em meu lar já há mais de um ano e por isso sei da verdade fiel sobre o que tem ocorrido. Incontáveis dessas vítimas Testemunhas de Jeová que sofreram abuso sexual têm ligado e continuam ligando. Suas experiências me assombram a cada e todo dia de minha vida! Se vocês pudessem simplesmente abrir seus olhos, ouvidos e corações, elas também lhes assombrariam!

As experiências são quase sempre as mesmas. Elas falam de indizíveis casos de crimes sexuais cometidos contra elas quando ainda eram crianças, de como elas se dirigiram ao corpo de anciãos em busca de conforto, abrigo e proteção; ao invés, eles não lhes deram ouvidos porque elas, por acaso, não podiam ir à uma audiência judicativa sem pelo menos duas testemunhas oculares dos molestamentos. Esses anciãos estavam seguindo sua direção, Corpo Governante das Testemunhas de Jeová! Com uma norma dessas, os senhores deveriam saber que pouquíssimos molestadores seriam entregues às autoridades seculares competentes. Infelizmente, esses predadores estão livres para apanhar os menores nos Salões do Reino em todo o mundo.

Essas vítimas relatam como foram intimidadas para silenciar usando-se a culpa e ameaças de desassociação caso dessem com a língua nos dentes. A maioria sucumbe diante das ameaças pois desobedecê-las podia ter-lhes custado o inteiro curso de suas vidas. A maior parte delas se sente sem forças para enfrentar algo dessa magnitude depois de tudo que passaram. Algumas delas foram banidas ou empurradas pro mundo por relatarem os crimes cometidos contra elas e por tentarem proteger outras pessoas desse mesmo destino; tudo isso sob a direção do Corpo Governante!

Quando meu marido (Bill Bowen) fundou o site www.silentlambs.org, esses sobreviventes finalmente acharam um lugar de conforto e apoio. Eles podiam então contar suas histórias e ser acreditados. Os anciãos deveriam ter desempenhado esse papel e conduzido os mesmos às autoridades competentes mas, ao invés, provaram-se lobos em peles de ovelhas! Por desassociar meu marido, vocês roubaram desses vítimas Testemunhas, o único sistema de apoio que elas algum dia tiveram. Elas não mais podem vir ao “Silent Lambs” porque se o fizerem, estarão arriscando tudo. Vocês cruelmente fizeram delas vítimas novamente! Que vergonha para vocês!

Meu marido foi arrastado diante de um tribunal forjado sob falsas acusações! Ele não cometeu nenhum pecado contra Deus e nem causou divisões na congregação. Bill tomou posição a favor do que é correto, expondo uma política que machuca crianças, ajudando aqueles que mais precisam. Eu tenho orgulho de apoiá-lo e à causa dele.

A política da Torre de Vigia é que causa divisões nessa organização. Portanto, ponham a culpa onde ela cabe, no Corpo Governante e em suas normas prejudiciais! Acho estarrecedor e completamente inaceitável que os senhores tentem proteger a imagem da organização Torre de Vigia a qualquer custo. Em minha opinião, suas ações são criminosas! Os senhores se postarão diante do Deus que professam adorar e tentarão justificar suas ações, mas eu lhes asseguro que não há justificativa. Há, sim, consequências.

No ano e meio que passou, observei o suficiente para me sentir envergonhada e constrangida diante das pessoas que souberem que um dia fui Testemunha de Jeová! Não mais desejo ser reconhecida como uma Testemunha de Jeová até o dia em que essa religião resolver viver à altura de suas alegações como a única religião verdadeira na terra a representar a Deus.

Sra. William H. Bowen (Sheila)
CC: Corpo de Anciãos da Comissão de Apelação, em Draffenville.