Rildo Arantes

ril.arantes@hotmail.com

Leia também: Meu relato

 

 

 

 

Betel Admite Divulgar Doutrina Falsa

por Causa de Dinheiro!

PDF

 

 

 

Fiquei bem surpreso ao receber a "Edição de 2006" da brochura O Governo Que Estabelecerá o Paraíso. (Note a seta verde na ilustração)

 

A publicação, na página 23 (imagem abaixo), ensina a seus leitores sobre a separação dos 'cabritos' e das 'ovelhas' citados em Mateus 25:31-46.

Lemos: "Jesus disse que nos nossos dias toda a humanidade seria separada..."

Linhas após, explica: "Esta obra de separação está sendo realizada". (grifos acrescentados)

 

 

O que tem isso de significativo? Ora, as Testemunhas de Jeová - há mais de 16 anos - pregam que essa é uma doutrina falsa!

O novo entendimento foi explicado na revista A Sentinela de 15 de outubro de 1995, página 23, parágrafo 26:

"o julgamento das ovelhas e dos cabritos é futuro. Ocorrerá depois de irromper a “tribulação” mencionada em Mateus 24:29, 30, e de o Filho do homem ‘vir na sua glória’. (Note Marcos 13:24-26.) Então, tendo todo o sistema iníquo chegado ao fim, Jesus realizará o julgamento, e proferirá e executará a sentença." - (grifo acrescentado)

Em 1999, confirmou-se que tal separação estaria "à frente", "depois do irrompimento inicial da tribulação":

 

 

A Sentinela de 1º de maio de 1999, página 13, parágrafo 19.

 

Curiosamente, neste mesmíssimo ano, em 2006, em setembro, as TJs receberam um encarte no mensário Nosso Ministério do Reino, com setenta alterações que deveriam ser feitas no livro Revelação - Seu Grandioso Clímax Está Próximo! Neste mesmo ano, o conteúdo do livro foi impresso revisado.

 

 

 

 

Mas, o ponto que quero destacar é:

Por que não aproveitaram para atualizar a brochura? Se ajustaram um livro com mais de 300 páginas, por que não uma única página de um livreto com apenas 32 páginas? Pelo menos um simples encarte 'amoroso' deveria informar que a brochura contém um alimento velho, ultrapassado, falso...

Em fins de 2007, escrevi para Associação sobre a não atualização da brochura. Responderam:

 

Insatisfeito com a resposta (foi isso um resposta?), escrevi novamente requerendo mais detalhes. Aproveitei e incluí outros pontos.

Quanto a questão que estamos considerando, repare a resposta no parágrafo destacado em amarelo:

 

Ponto importantíssimo é que ainda hoje, no ano de 2012, esta publicação continua sendo distribuída ao público de casa em casa. No Brasil, o mensário Nosso Ministério do Reino de junho de 2012, página 4, alista as "publicações para distribuição":

 

Julho e agosto: Qualquer uma das seguintes brochuras de 32 páginas: ... Importa-se Deus Realmente Conosco? ... O Governo Que estabelecerá o Paraíso ..."

 

Encarando os fatos, o que aprendemos da resposta da Associação?

Aprendemos que atualmente as TJs são incentivadas a divulgar publicações permeadas de ensinos falsos, ultrapassados, uma vez que "efetuar ajustes" nelas - atualizando-as com os novos entendimentos - demandaria "um custo elevadíssimo"! Assim, fato é que pouco importa se o público receber alimento estragado... O dinheiro fala mais alto!

DINHEIRO!  DINHEIRO!  DINHEIRO!

 

Doutrinas falsas, desatualizadas, também são distribuídas por meio de mais outras publicações. E persistem nesta propagação já por anos! Ao deliberadamente promoverem tais doutrinas - consideradas hoje como antibíblicas - as TJs divulgam simultaneamente dois ensinos opostos!

Se você é TJ e está lendo esta matéria, pergunte-se: Está Jeová contente com isso? Será que Jesus aprova que se divulgue ensinos falsos por causa do "custo elevadíssimo" que seria para corrigi-los? - 1 Coríntios 14:33.

Um outro caso curioso é o da brochura Importa-se Deus Realmente Conosco?, lançada em 1992.

Como na ocasião ainda se ensinava que a separação das ovelhas e dos cabritos já estava em andamento, a pergunta ao pé da página 31 em relação ao parágrafo 15, estava correta: "Que separação está Jesus fazendo em nosso dias?"

Contudo, algo aconteceu.

Dez anos após, em 2002, a capa foi alterada.

Veja:

Por que houve mudança na capa da brochura Importa-se? Alguns especulam que todos os irmãos da capa deixaram de ser testemunhas de Jeová. Caso contrário, dizem, trocariam apenas um ou outro como acontece no caso da brochura "As Testemunhas de Jeová e a educação", lançada em 1995, com alteração da jovem da capa em 2002.)

Importa-se Deus Realmente Conosco?   As Testemunhas de Jeová e a educação
1992 2002   1995 2002

O apóstolo Paulo escreveu:

"... que vos certifiqueis das coisas mais importantes, para que sejais sem defeito e não façais outros tropeçar, até o dia de Cristo" - Filipenses 1:10.

A liderança correu para modificar a capa. Mas será que atualizou "o mais importante", quer dizer, a doutrina?

Não!

Mas do ponto de vista da Associação das TJs, alterou-se sim "a coisa mais importante" para ela: a capa!

Ainda hoje (no ano de 2012), as TJs brasileiras são incentivadas a distribuírem esta publicação ao público (note o mensário Nosso Ministério do Reino de abril de 2012, página 8, Anúncios, "Publicações para distribuição" em julho e agosto.)

Interessante é que em relação aos clérigos de outras religiões e seus ensino falsos, a liderança das TJs apontou o dedo na revista A Sentinela de 15 de julho de 1975, página 440, parágrafo 11, 13 e 14:

"Ora, não reconhecem os próprios eruditos da cristandade que tais ensinos são falsos? E se os clérigos persistem em ensinar doutrinas de que sabem serem falsas, não imitam aquele a quem Jesus identificou como o 'pai da mentira'? (João 8:44)"

"... Certamente, sabem muito bem que aquilo que fazem e dizem pode influir profundamente na vida daqueles que esperam deles instrução. Isto devia fazer com que exercessem cuidado em certificar-se de seu ensino. Qualquer difamação de Deus pode desviar as pessoas da verdadeira adoração, para o prejuízo delas."

"O que acha da exploração das pessoas pela religião falsa e da difamação de nosso Criador? Deseja ver o nome de Deus livre do vitupério lançado sobre ele por meio do ensino de doutrinas falsas, deseja ver que se faça todo esforço para livrar os sinceros da escravidão às falsidades religiosas? Está disposto a compartilhar na exposição do erro religioso? Este, certamente, é o desejo de todo servo devoto de Jeová Deus."

Pois é... Da mesma forma, perguntamos à liderança das Testemunha de Jeová:

"Ora, não reconhecem os próprios líderes das TJs e seus membros que tais ensinos são falsos? E se os líderes das TJs persistem em ensinar doutrinas de que sabem serem falsas, não imitam aquele a quem Jesus identificou como o 'pai da mentira'? (João 8:44) ... Certamente, sabem muito bem que aquilo que fazem e dizem pode influir profundamente na vida daqueles que esperam deles instrução. Isto devia fazer com que exercessem cuidado em certificar-se de seu ensino. Qualquer difamação de Deus pode desviar as pessoas da verdadeira adoração, para o prejuízo delas".

Bem revelador é o que diz o livro dos anciãos na página 66:

"Se alguém obstinadamente persiste em promover ou divulgar de forma deliberada ensinos falsos, isso pode ser apostasia ou levar a ela. Se a pessoa [neste caso, uma organização] não mudar de proceder após receber um ou dois avisos, deve-se formar uma comissão judicativa."

Fonte: Pastoreiem o Rebanho de Deus (2010), p. 66 [grifo e nota entre colchetes acrescentados]. (Livro dos anciãos, disponível para baixar pela web.)

Tendo em vista as cartas que escrevi, pelo menos, dois avisos a Associação das TJs já recebeu por correspondência. Anos se passaram. Ela não mudou o proceder. Quem então, poderá formar uma "comissão judicativa" com a Associação?

Ora, se ela "obstinadamente persiste" no mesmo erro, então, nada mais justo do que ela receber o mesmo processo judicativo também, ainda mais por um motivo tão impróprio: não gastar o dinheiro que lhe foi doado. Doado para se pregar o que pensam ser verdade - não para apenas reimprimir ensinos considerados falsos...

Mesmo que não tivéssemos a carta da Associação, é antibíblico distribuir alimento falso, ultrapassado. Jesus disse: "Não sabeis que um pouco de fermento leveda a massa toda?" - 1 Coríntios 5:6.

A Associação não aplica para si a ilustração que empurra para outros, a saber: "Gostaria de beber um copo de água envenenada porque alguém lhe assegurou que a maior parte do que beberia era água?" - Livro Raciocínios, página 307.

Jesus ensina: ". . . Quem é fiel no mínimo, é também fiel no muito, e quem é injusto no mínimo, é também injusto no muito." (Lucas 16:10) Diante do que faz, a liderança das TJs estaria como que dizendo à Jesus: "Ora, Jesus, 'fiel no mínimo'?, 'Fiel num assunto muito pequeno'? Que bobagem! Eu heim... para quê? O importante é meu bol$o, minha reputação!"

 

Concorda Jesus que o "custo elevadíssimo" da verdade justifica a divulgação da mentira?

Para as TJs, não importa se Jesus concorda com isso ou não. Nada disso interessa. O mais importante - acima de tudo - é o que diz a liderança...

Conclusão: Como as TJs não pensam por si só, ao lerem este artigo, nada mudará. Por medo ou comodismo, nada será questionado. Lamentável...

Tiago 3:11

"Será que uma fonte faz brotar pela mesma abertura o que é doce e o que é amargo?"

 

Resposta: A verdadeira e pura fonte não. Mas, pelo que acabamos de provar, a "fonte" das TJs sim, ao mesmo tempo!

 

Imprima este artigo em pdf

 

 

 

 


Leia também: Meu relato