facebok

GRUPO INDICETJ EX-TJ

Participe também!

 

 

 

"Persisti em Fazer Isso"

- Fazem "Isso" as Testemunhas de Jeová?

 

 

1 CORÍNTIOS 11:23-26:

 

PÃO

"... o Senhor Jesus, na noite em que ia ser entregue, tomou um pão, e, depois de ter dado graças, partiu-o e disse: "Isto significa meu corpo em vosso benefício. Persisti em fazer isso em memória de mim."

VINHO

Ele fez o mesmo também com respeito ao copo, depois de tomar a refeição noturna, dizendo: "Este copo significa o novo pacto em virtude do meu sangue. Persisti em fazer isso, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim."

OBJETIVO

Pois, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este copo, estais proclamando a morte do Senhor, até que ele chegue."

 

 

Recapitule. Escolha a única opção verdadeira: Por quais ações se "proclamaria a morte do Senhor"?

 

a) Jesus ensinou que haveria "proclamação" toda vez que se olhasse para o pão e olhasse para o vinho.

b) Segundo o modelo estabelecido por Jesus, a "proclamação da morte do Senhor" só aconteceria cheirando o pão e cheirando o vinho.

c) A "proclamação" válida seria apenas por segurar o pão e segurar o vinho e, então, passá-lo adiante.

d) Era necessário comer o pão e beber o vinho.

Você acertou se escolheu a alternativa "d". De fato, os discípulos só estariam seguindo as orientações de Jesus se comessem do pão e bebessem do vinho. Qualquer outro procedimento - olhar, cheirar, segurar, balançar, ou seja lá o que a imaginação permitir - seria "ir além das coisas escritas". (1 Coríntios 4:6) Em outras palavras, o simbolismo do acontecimento - "persisti em fazer isso em memória de mim" - só se tornaria válido, legal, oficial, se se consumisse os emblemas - o pão e o vinho. Não haveria "proclamação" alguma sem o comer e o beber.

O corpo de homens que "provê boa liderança" (Anuário de 1978, página 259.) e "instrução bíblica" (Livro Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra, capítulo 23, p. 200, § 24) para as Testemunhas de Jeová - o chamado Corpo Governante - assim descreve este acontecimento (reticências acrescentadas):

"A celebração da refeição noturna do Senhor se iniciará com palavras de boas-vindas e a entoação de um cântico sagrado pela congregação, seguida de oração. Depois ouvirá um discurso bíblico edificante sobre o significado, o objetivo e os benefícios desta celebração. A isto se seguirão pedidos de bênçãos sobre o pão e o vinho, e daí se servirá primeiro o pão não levedado e depois o vinho tinto. (...) Depois de mais algumas observações apropriadas, a reunião terminará com um cântico sagrado e uma oração." - A Sentinela de 15 de março de 1972, página 164.

O corpo governante das Testemunhas de Jeová diz:

  • "Nesta época do ano, a mente e o coração do povo de Jeová, em toda a parte, se fixam no acontecimento mais importante celebrado anualmente: a comemoração da morte de Jesus Cristo." - Nosso Ministério do Reino, fevereiro, 1972, página 1.

  • "O mês da Comemoração é a época mais importante do ano para o povo de Deus". - Nosso Ministério do Reino, março, 2000, página 18.

  • "A Comemoração é a reunião mais importante no calendário das Testemunhas de Jeová." - A Sentinela 1/1/95, página 17, parágrafo 11.

No entanto, até o momento em que escrevo esta matéria, o "acontecimento mais importante celebrado anualmente",  "a reunião mais importante no calendário das Testemunhas de Jeová", sequer recebeu uma pequena nota no site oficial das Testemunhas de Jeová...

Uma das publicações das Testemunhas, anuncia:

 

"Um convite especial para a Comemoração será distribuído no mundo inteiro a partir de 21 de março."  

Nosso Ministério do Reino, março, 2009, página 1, parágrafo 1.

 

Mas... Cuidado com a mensagem trazida no convite das Testemunhas de Jeová!

Como poderá observar ao lado, o convite realça a ordem de Jesus: "Persisti em fazer isso em memória de mim".

Daí, pergunta-se: "O que os discípulos deveriam persistir em fazer?"

Leitor, por termos observado o texto bíblico no início do artigo, você já está apto para responder a esta pergunta. Assim, segundo 1 Coríntios 11:26, a resposta é simples: Deveriam persistir em comer do pão e beber do vinho a fim de proclamar a morte do Senhor.

Agora, caro leitor, a próxima indagação é bem significativa e, como veremos mais adiante, oculta um procedimento contrário ao que se expressa. A pergunta é: "E por que é importante que você faça o mesmo?"

Bem, já sabemos que Jesus ordenou que seus discípulos comessem e bebessem em proclamação de sua morte. Logo, o "isso" que os discípulos deveriam "persistir em fazer" em memória dele era "comer este pão e beber este copo, até que ele chegue". Porém, leitor, é "isso" que faz a maioria das Testemunhas de Jeová? E será que o "isso" que Jesus se refere é o mesmo procedimento que as Testemunhas dizem ser importante que você faça?

Não haveria "proclamação" se os discípulos não comessem do pão ou bebessem do vinho.

Não! Todo ano, milhões de TJs e convidados se reúnem em todo mundo para, intencionalmente, NÃO comer e NÃO beber! [As TJs ensinam que apenas aqueles que têm a esperança de ir para o céu comem e bebem desses símbolos. Os que têm a esperança de viver para sempre no Paraíso na Terra apenas assistem à Refeição Noturna do Senhor como observadores respeitosos, não como participantes do pão e do vinho.]

Acredite: mais de 99,9% das TJs NÃO fará o que Jesus ordenou! Em 2012, dos 19.013.343 presentes, apenas 12.604 comeram do pão e beberam do vinho! - Anuário 2013.

A maioria das TJ, por suas ações, dirá NÃO ao pão e NÃO ao vinho.

 

O Corpo Governante explica (grifo acrescentado):

 

"Conseqüentemente, este numeroso grupo que tem esperança terrestre não come nem bebe dos emblemas, o pão e o vinho. Mas, isto de modo algum reflete falta de fé ou de apreço no que diz respeito ao corpo e ao sangue de Jesus. De fato, devido ao seu profundo apreço por seu sacrifício e à deleitosa perspectiva terrestre diante deles, eles mui definitivamente estão presentes todo ano quais respeitosos observadores na celebração da Refeição Noturna do Senhor. Deste modo, eles refletem a sua própria fé e dão feliz evidência de que o restante do "pequeno rebanho" e o grande número dos das "outras ovelhas" estão em calorosa união. — João 10:16." - A Sentinela 1/2/88 p. 31.

 

"Quem deve tomar os emblemas? Apenas os do “pequeno rebanho” são os incluídos no novo pacto, e, por isso, exige-se deles participar dos emblemas. (Luc. 12:32) (...) Os da “grande multidão”, não sendo ‘novas criaturas’ no novo pacto, não comem o pão nem bebem o vinho nesta celebração aniversária. — 2 Cor. 5:17. (...) Os contados como tendo tomado os emblemas são os de quem se sabe que são servos fiéis e batizados de Deus. Não convidamos desassociados a estar presentes. Mas, se algum deles estiver presente, não há motivo para se perturbar se ele estiver sentado numa fileira junto com os outros e passar a tomar os emblemas. De qualquer modo, não contamos a tal como participante. - A Sentinela 1/2/76 p. 31.

 

 

 

"Persisti em fazer isso"

 

Em parte alguma Jesus instrui para apenas se passar o pão e o vinho de mão em mão... A pura verdade é: Isso é procedimento ordenado pelo Corpo Governante!

Embora as TJs não façam o "isso" de Jesus, fazem o "isso" do Corpo Governante. Para elas, é o que verdadeiramente importa.

Sendo assim, não se engane! Elas convidam para "descobrir as respostas" sobre "por que é importante que você faça o mesmo" que fizeram os discípulos de Jesus, mas, na verdade, uma vez estando presente à reunião, você ouvirá a um discurso mostrando o porquê é importante que você não faça o mesmo que os discípulos deveriam persistir em fazer! É... Prometem uma coisa mas dão outra!

Interessante é que os líderes das TJs, antecipadamente, até já definiram qual o "desejo" que devem ter os que comparecem à reunião (grifo acrescentado):

 

“... desejam estar presentes como observadores, em comemoração desta ocasião importante. Os presentes têm o espírito de João Batista, o qual, sabendo que sua situação era similar à dum observador numa cerimônia de casamento, alegrou-se com a noiva (os ungidos) e o noivo (Jesus). — João 3:29." - Nosso Ministério do Reino 3/80, p. 3, pp. 2.

 

Notou a curiosa a comparação para, digamos, minimizar a posição dos que não comem nem bebem dos emblemas? Afirma-se que os não participantes "sabem que sua situação era similar à dum observador numa cerimônia de casamento". Tem sentido esta comparação?

Pense nisso!

Não havendo casamento, é sábio dizer que compareceu a ele?

Ora, será que há casamento quando os noivos não comparecem e, consequentemente, não se casam? Sendo assim, se você fosse um dos convidados, poderia dizer posteriormente que esteve entre os "presentes... quais respeitosos observadores" à cerimônia do matrimônio? Poderia dizer que "alegrou-se com a noiva e noivo"?

Algo assim se dá com o ajuntamento das TJs. Na maioria das congregações das Testemunhas de Jeová, não há alguém que coma ou beba dos emblemas. [Segundo o relatório de 2012, há um total de 111.719 congregações, em todo o mundo e 12.604 consumiram o pão e o vinho na última comemoração. Se distribuíssemos 1 participante por congregação, significaria que em 99.115 congregações ninguém comeu e nem bebeu do vinho!] Não havendo quem coma e beba, de fato, não configurará a comemoração instituída por Jesus. Se houver justiça, ninguém da plateia poderá dizer que "esteve presente à Comemoração" como "observador" da "proclamação" - uma vez que não se viu ou assistiu alguém comer ou beber. Somente a TJ que comeu e bebeu dos emblemas - ou pelo menos viu alguém fazê-lo - poderia alegar que "observou" a comemoração.

 

 

 

 

Assista a um trecho da passagem do pão em uma Comemoração da Morte de Cristo:

 

 

Embora, talvez, não se deem conta, a maioria das TJs e convidados, no máximo, só poderiam dizer que presenciaram – não à Refeição Noturna do Senhor – mas a reunião particular estabelecida – não por Jesus – mas pela liderança das TJs.

Você encontrará a "celebração" apenas nas palavras do discurso... Tratar-se-á apenas de um grupo reunido que ouvirá um discurso bíblico sobre a comemoração e verá os símbolos serem passados de mão em mão. O que verdadeiramente haverá são observadores - não do acontecimento bíblico - mas da ocasião estipulada pela liderança das TJs.

 

R A C I O C I N E !

Tão-somente ouvir um discurso "respeitoso" e olhar/segurar o pão e o vinho

NÃO equivale a "proclamação da morte do Senhor" e nem estar presente a ela.

 

Pois é... As Testemunhas de Jeová convidam você para uma finalidade – fazer o mesmo que os discípulos – mas olharão de cara feia se você comer ou beber. Acredite! É para isto que as Testemunhas de Jeová estão convidado: para não comer e não beber a fim de não se "proclamar a morte do Senhor", segundo a maneira explicada por Jesus.

 Se você ainda é Testemunha de Jeová, mas não come nem bebe dos emblemas, não se aflija ou se sinta culpado se não for a tal da "Refeição Noturna do Senhor". Uma coisa é certa: não será comparecendo a maioria destes encontros que você obedecerá as palavras "Persisti em fazer isso."

 

 

 

 

 facebok

GRUPO INDICETJ EX-TJ

Participe também!