A Sociedade Torre de Vigia: o "Verdadeiro" Profeta? - INDICETJ.COM Escandalo sobre Testemunhas de Jeova

Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ir para o conteúdo
1
2
3
4
5
6


A SOCIEDADE TORRE DE VIGIA: O "VERDADEIRO PROFETA"?
Norman Hovland
Tem havido muita discussão sobre o estatuto da Sociedade Torre de Vigia enquanto profeta. Será que a Sociedade é um profeta, e em caso afirmativo, será um "verdadeiro" profeta? Analisemos a definição de verdadeiro profeta, fornecida pela própria Sociedade Torre de Vigia no livro Estudo Perspicaz das Escrituras:

"Os três elementos essenciais para se confirmar as credenciais do profeta verdadeiro, conforme fornecidos por Moisés, eram: o profeta verdadeiro falaria em nome de Jeová; as coisas preditas ocorreriam (De 18:20-22); e seu profetizar tinha de promover a adoração verdadeira". [Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 3, p. 338]

Dificilmente seria uma coincidência o livro ter feito essa definição. Porquê? Porque todos sabemos quem eles alegariam ser a organização deles a única que se qualificaria para preencher os requisitos da definição. Então, examinemos o primeiro ponto: "o profeta verdadeiro falaria em nome de Jeová". Será que a Sociedade Torre de Vigia alguma vez afirmou que falava em nome de Jeová? Eles dizem que nunca afirmaram tal coisa:

"As Testemunhas de Jeová, devido ao seu anseio pela segunda vinda de Jesus, sugeriram datas que se mostraram incorretas. Por isso, há quem as chame de falsos profetas. No entanto, nunca nesses casos presumiram que suas predições eram feitas 'no nome de Jeová'. Nunca disseram: 'Estas são as palavras de Jeová.'" [Despertai!, 22 de março de 1993, p. 4]

"Não alegam que suas predições sejam revelações diretas de Jeová e que, nesse sentido, profetizam em nome de Jeová." [Despertai!, 22 de março de 1993, p. 3]

Bem, isto é extremamente interessante. Temos aqui a confirmação oficial daquilo que sempre soubemos. A Sociedade Torre de Vigia não é um profeta verdadeiro porque, segundo eles dizem, nunca falaram em nome de Jeová. Como é que isso pode ser?, perguntará o leitor. Bem, olhe novamente para a definição do livro Estudo Perspicaz das Escrituras: "o profeta verdadeiro falaria em nome de Jeová". Entendeu agora? É bom ter esse ponto resolvido de uma vez por todas.

Mas, tendo resolvido esse ponto, temos de nos interrogar: é realmente verdade que a Sociedade Torre de Vigia nunca afirmou que as suas predições se originavam de Jeová? A única maneira de saber a resposta é examinar o que a própria Sociedade Torre de Vigia disse sobre esta matéria. O que descobrimos? Veja por si mesmo:

"Portanto, os servos de Deus sabem o que os governantes deste mundo não sabem. Eles conhecem os propósitos de Jeová e Suas épocas. [...] Visto que os servos de Jeová hoje o obedecem como governante, o espírito santo de Deus também lhes revela em que época nos encontramos do Seu ponto de vista. Amós 3:7 diz: "O Soberano Senhor Jeová não fará coisa alguma sem ter revelado seu assunto confidencial aos seus servos, os profetas." [A Sentinela, 15 de abril de 1986, p. 18]

"As resoluções adotadas pelos congressos do povo ungido de Deus, folhetos, revistas, e livros publicados por eles, contêm a mensagem da verdade de Deus e são do Deus Todo-Poderoso, Jeová, e providenciados por ele através de Jesus Cristo e seus subordinados [...] É a Sua verdade e não a do homem [...]" [The Watchtower, 1.º de maio de 1938, p. 143 (em inglês)]

Ao compararmos estas citações com a Despertai! mencionada anteriormente, é fácil de ver que elas não estão de acordo. Aqui temos uma afirmação clara de que eles conhecem as "épocas" de Jeová. Porquê? Porque "o espírito santo de Deus também lhes revela" essas épocas! Se o espírito de Jeová lhe revela algo, pode a situação ser mais "direta"? Como é que alguém pode não concluir que, quando informação lhe é revelada pelo espírito de Jeová, isto tem naturalmente de vir do próprio Jeová? Conforme pode ver na declaração mais geral da era de Rutherford, eles alegam que toda a literatura que distribuem vem de Deus. É claro que a Sociedade Torre de Vigia se considera um "verdadeiro" profeta de Jeová; este é o discurso que eles fazem quando querem inculcar essa mensagem nas Testemunhas de Jeová comuns:

"Quem será o profeta de Jeová para as nações, para lhes falar tudo o que Ele ordenar? Quem será o moderno Jeremias? [...] Lá atrás, há cerca de quarenta anos atrás, essa era a questão. Hoje podemos perguntar, como foi respondida a questão? Há fatos a mostrar. Não devíamos apelar ao orgulho religioso ou a jactância ou a alegações feitas pelos próprios. Devemos apelar aos fatos. Deixemos que os fatos falem por si mesmos. [...] Quem Deus usou realmente como seu profeta [...] As Testemunhas de Jeová estão profundamente gratas hoje por os fatos claros mostrarem que Deus tem-se agradado de usá-las." [The Watchtower, 15 de janeiro de 1959, pp. 40-41 (em inglês)]

Novamente, temos de voltar por um momento à citação do livro Estudo Perspicaz das Escrituras: "o profeta verdadeiro falaria em nome de Jeová; as coisas preditas ocorreriam". Conforme podemos ver na citação de 1959, "que os fatos falem por si mesmos", e conforme indicado pela Despertai! de 1993, as predições feitas pela Sociedade Torre de Vigia nunca se cumpriram, e a razão é que essas predições não se originaram de Jeová! Portanto, mais uma vez os fatos mostram que a Sociedade Torre de Vigia não é o verdadeiro profeta de Jeová! Mais uma vez a conclusão acima mostrou-se correta. Mas examinemos mais algumas afirmações feitas pela Sociedade Torre de Vigia:

"O propósito anunciado deste derramamento de seu espírito por Deus, sobre toda sorte de carne, é que aqueles que o recebessem pudessem profetizar. Os fatos confirmam que os do restante dos discípulos ungidos de Cristo têm profetizado a todas as nações, em testemunho a favor do reino de Deus. Portanto, é lógico que eles devem ser aqueles sobre quem realmente foi derramado o espírito de Deus. Este espírito está por detrás de sua pregação mundial. Por que disputar isso?" [Espírito Santo, 1976, p. 148]

Nenhum obstáculo colocado no Seu caminho pelos inimigos mostrará ser invencível para Jeová. Assim como no monte Sinai Ele colocou sua palavra na boca de seu povo escolhido, por meio do mediador Moisés, e depois os guiou sob a sombra protetora de sua mão para a Terra da Promessa, assim fez com o restante do Israel espiritual. Pôs a sua palavra, sua mensagem do momento, na boca do restante espiritual, para que este a confessasse abertamente, perante todo o mundo, para a salvação de si mesmo e de todos os ouvintes favoráveis. [Espírito Santo, 1976, pp. 175-176]

Por um lado, eles dizem-nos que nunca "presumiram que suas predições eram feitas 'no nome de Jeová'". Por outro lado, dizem-nos que Jeová "Pôs a sua palavra [...] na boca" deles! Então, qual das duas afirmações é verdadeira? Se Jeová põe as Suas palavras na boca deles, não faz isso que as palavras que eles depois proferem sejam na realidade as palavras de Jeová?

Mas há declarações ainda mais extraordinárias. Repare bem nesta citação:

"EXPOSTA A HIPOCRISIA RELIGIOSA
22 Jeová, o Deus dos verdadeiros profetas, envergonhará todos os falsos profetas quer por não cumprir a predição falsa de tais pretensos profetas, quer por cumprir Suas próprias profecias de modo oposto ao que os falsos profetas predisseram. Os falsos profetas procurarão ocultar seus motivos de sentir vergonha por negar quem realmente são." [O Paraíso Restabelecido Para a Humanidade -- Pela Teocracia, 1974, pp. 354-355]

E agora compare isso com estas palavras:

"Não alegam que suas predições sejam revelações diretas de Jeová e que, nesse sentido, profetizam em nome de Jeová." [Despertai!, 22 de março de 1993, p. 3]

Conforme foi documentado neste artigo, a Sociedade Torre de Vigia afirmou vez após vez que fala em nome de Jeová, que Ele lhes revela tudo sobre "os propósitos de Jeová e Suas épocas", porque "o espírito santo de Deus também lhes revela" essas coisas. E quando todas as profecias deles falham, eles dão meia volta e dizem-nos que 'não senhor, nós não proclamamos essas predições no nome de Jeová, nós apenas dissemos todas essas coisas porque tínhamos um anseio muito forte que as nossas fantasias se tornassem realidade, nós não somos falsos profetas, hei! nós nem sequer somos profetas!'

Lembre-se desta frase citada acima, do livro das Testemunhas de Jeová intitulado O Paraíso Restabelecido Para a Humanidade -- Pela Teocracia, p. 355: "Os falsos profetas procurarão ocultar seus motivos de sentir vergonha por negar quem realmente são."

Será que alguém consegue imaginar uma descrição melhor para o comportamento da Sociedade Torre de Vigia? Eu de certeza não consigo!

LIBERTOS!
Participe! Envie seu artigo para indicetj@yahoo.com
O INDICETJ.COM não comercializa publicações, filmes ou qualquer outro tipo de arquivo.

Voltar para o conteúdo