Carta Aberta do Historiador James Penton - INDICETJ.COM Escandalo sobre Testemunhas de Jeova

Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ir para o conteúdo
1
2
3
4
5
6

CARTA ABERTA DO HISTORIADOR M. JAMES PENTON PARA O LÍDER DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

M. James Penton
Milton G. Henschel, Presidente
Watch Tower Bible & Tract Society
25 Columbia Heights
Brooklyn, New York
U.S.A. 11201

11 de Agosto de 1995

Exmo. Sr. Henschel:

Ontem chegou-me às mãos um exemplar da revista Awake! (Despertai!) de 22 de Agosto [de 1995] com os artigos acerca de "O Holocausto: Quem o Denunciou?". Depois de ler os artigos nessa edição da Awake!, fiquei profundamente chocado e enojado.

A Watch Tower Society já há muito tempo que vem tentando fazer um encobrimento da espécie mais desonesta que é possível. Quando a sua organização censura apropriadamente outras comunidades religiosas devido aos compromissos e apoio que deram ao Nazismo, tenta dizer que as Testemunhas de Jeová, e só as Testemunhas de Jeová, nunca foram culpadas de compromissos semelhantes. No entanto, a história revela uma realidade diferente. A "Erklärung" ou "Declaração" publicada pela Watch Tower Society na Convenção de Berlim das Testemunhas de Jeová em Junho de 1933 é, por si só, evidência clara de que o presidente da Sociedade, Juiz J.F.Rutherford, acompanhado por N.H.Knorr, manifestou anti-semitismo, hostilidade à Grã-Bretanha, aos Estados Unidos e à Liga das Nações. Mais ainda, a "Erklärung" diz claramente que as Testemunhas de Jeová apoiaram os objectivos do Terceiro Reich.

Além da "Erklärung", há a evidência da carta que a Sociedade enviou a Hitler em 25 de Junho de 1933 ou imediatamente a seguir a essa data, e existem as declarações públicas feitas acerca da convenção de Berlim por Konrad Franke em conferências realizadas por toda a Alemanha há alguns anos. Eu tornei tudo isto público no meu livro Apocalypse Delayed (1985) - sei que foi lido na sede da Watch Tower, tanto através de documentos dos tribunais como por relatos internos - e na edição da Primavera de 1990 do The Christian Quest. Portanto, é impossível que membros responsáveis da sua organização não saibam os factos. A Awake! de 22 de Agosto [de 1995] não passa de uma abominação histórica.

Estou a par da tentativa débil do Anuário das Testemunhas de Jeová de 1974de desculpar o Juiz Rutherford e a Watch Tower Sociedty em Brooklyn, ao dizerem que o superintendente da filial alemã da Sociedade, Paul Balzereit, "enfraqueceu" a "Erklärung". Mas a "Erklärung" ou "Declaração" foi publicada tanto na versão inglesa como na versão alemã do Anuário das Testemunhas de Jeová de 1934 como uma declaração oficial da Watch Tower Society. Portanto é impossível acreditar que não tenha sido sancionada por Rutherford e pelo homem que lhe sucedeu como presidente da Sociedade, N. H. Knorr. Portanto, os líderes das Testemunhas de Jeová daquele tempo tentaram fazer aquilo que se qualifica como prostituição espiritual com o Terceiro Reich à maneira das duas irmãs, Oolá e Oolibá, mencionadas em Ezequiel 23, segundo os próprios ensinos da Sociedade.
Embora eu não espere uma resposta sua, nem a deseje, para me certificar de que o senhor, pessoalmente, está a par do factos, envio-lhe [em anexo] os seguintes documentos.

  • Uma fotocópia da "Erklärung" original;
  • Uma fotocópia da "Erklärung" tal como apareceu na edição Alemã do Anuário das Testemunhas de Jeová de 1934;
  • Uma fotocópia da "Declaração" tal como apareceu na edição inglesa do Anuário das Testemunhas de Jeová de 1934;
  • Uma fotocópia da carta [enviada a] Hitler, mais a respectiva tradução para inglês;
  • Uma cópia da edição da Primavera de 1990 do The Christian Quest.

Como sei perfeitamente que o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová, do qual o senhor é um membro sénior, está a levar por diante uma campanha mentirosa para (1) fazer parecer que as Testemunhas de Jeová são a classe do escravo fiel e discreto na terra e (2) lançar descrédito sobre outras religiões, eu, como ex-Testemunha de Jeová, historiador profissional, e Cristão que acredita que Deus não precisa das nossas mentiras, sinto-me compelido a expor os factos para o público em geral. Assim, estou a enviar cópias desta carta, mais a documentação acima mencionada, tanto para publicações religiosas como seculares em todo o território dos Estados Unidos e do Canadá. É claro que também disponibilizarei essa documentação a pessoas em outras terras para que a informação se torne conhecida em todo o lugar onde for possível.

Para terminar, Sr. Henschel, peço ao Corpo Governante das Testemunhas de Jeová, que tem uma pesada responsabilidade perante Deus e a humanidade, que seja honesto e admita os factos. A hipocrisia e a falsificação do registo histórico são pecados sérios, como certamente sabe.
Sinceramente,

M. James Penton, PhD
Professor Emeritus

LIBERTOS!
Participe! Envie seu artigo para indicetj@yahoo.com
O INDICETJ.COM não comercializa publicações, filmes ou qualquer outro tipo de arquivo.

Voltar para o conteúdo