PARTE 4 - Deve a congregação tomar ação quando um cristão batizado aceita o transplante dum órgão humano, tal como a córnea ou um rim? - INDICETJ.COM Escandalo sobre Testemunhas de Jeova

Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ir para o conteúdo
1
2
3
4
5
6


PARTE 4
Deve a congregação tomar ação quando um cristão batizado aceita o transplante dum órgão humano, tal como a córnea ou um rim?
A Sentinela 1º de setembro de 1980, página 31:
Perguntas dos Leitores

Deve a congregação tomar ação quando um cristão batizado aceita o transplante dum órgão humano, tal como a córnea ou um rim?

No que se refere ao transplante de tecido ou osso humano de um humano para outro, é um caso de decisão conscienciosa de cada uma das Testemunhas de Jeová. Alguns cristãos podem achar que aceitarem no seu corpo o tecido ou parte do corpo de outro humano é canibalesco. Talvez afirmem que o material humano transplantado se destina e se tornar parte do corpo do receptor, para mantê-lo vivo e funcionando. Talvez não vejam nisso nenhuma diferença fundamental de consumir carne pela boca. Tais sentimentos podem surgir em vista da consideração de que Deus não fez nenhuma provisão específica para o homem comer a carne de seu semelhante, quando providenciou que os homens comessem a carne de animais que tivessem sido sangrados, eliminando-se o seu sangue sustentador da vida. Pode ser que também tomem em consideração a maneira em que as pessoas, nos tempos bíblicos, consideravam a questão de se sustentarem por ingerir carne humana. Por exemplo, veja os relatos de 2 Reis 6:24-30;Deuteronômio 28:53-57; Lamentações 2:20 e Lam. 4:10. Em João 6:48-66, Jesus falou figurativamente sobre comer sua carne e beber seu sangue. Ouvindo esta palestra e não percebendo o significado espiritual de suas palavras, alguns dos seus discípulos judaicos ficaram chocados e deixaram de segui-lo. Estes relatos ilustram como alguns homens se sentiam quanto a comer carne humana.

Outros cristãos sinceros, hoje em dia, talvez achem que a Bíblia não exclui definitivamente os transplantes clínicos de órgãos humanos. Talvez argumentem que, em alguns casos, não se espera que o material humano se torne parte permanente do corpo do receptor. Diz-se que as células do corpo se substituem em cerca de cada sete anos, e isto se daria também com as partes do corpo humano que são transplantadas. Talvez se argumente também que os transplantes de órgãos são diferentes do canibalismo, visto que o “doador” não é morto para prover alimento. Em alguns casos, pessoas já perto da morte realmente legaram partes de seu corpo para serem usadas em transplantes. Naturalmente, se o transplante exigir a assimilação do sangue de outra pessoa, isto seria inegavelmente contrário à ordem de Deus. — Atos 15:19, 20.

É evidente que os conceitos pessoais e os sentimentos conscienciosos variam nesta questão do transplante. É bem conhecido que o uso de material humano para consumo humano varia desde itens menores, tais como hormônios e córneas, até órgãos maiores, tais como rins e coração. Embora a Bíblia proíba especificamente a ingestão de sangue, não há nenhuma ordem bíblica que proíba especificamente receber outros tecidos humanos. Por este motivo, cada um que se confronta com uma decisão sobre este assunto deve examinar esta questão com cuidado e oração, decidindo então conscienciosamente o que ele ou ela pode ou não pode fazer perante Deus. É um assunto para decisão pessoal. (Gál. 6:5) A comissão judicativa da congregação não tomaria nenhuma ação disciplinar, se alguém aceitasse o transplante dum órgão.
Comentários de Willian do Vale Gadêlha

Os transplantes são NOVAMENTE liberados! Onde estava a orientação divina quando eles foram condenados doze anos antes?

"No que se refere ao transplante de tecido ou osso humano de um humano para outro, é um caso de decisão conscienciosa de cada uma das Testemunhas de Jeová" Pergunta-se: Foi Jeová quem mudou e opinião ou os homens do Corpo Governante que afirmaram ser "porta-voz de Deus"? A verdade é que os que seguiram a orientação do Corpo Governante foram seriamente PREJUDICADOS!

"não há nenhuma ordem bíblica que proíba especificamente receber outros tecidos humanos." — E nem havia ordem bíblica em 1968, quando proibiram os transplantes!

"É um assunto para decisão pessoal. (Gál. 6:5) A comissão judicativa da congregação não tomaria nenhuma ação disciplinar, se alguém aceitasse o transplante dum órgão." — "Não vades além das coisas que estão escritas." - 1 Coríntios 4:6.

Entre vários que perderam a vida está Arvid Moody, falecido em junho de 1978, aos 68 anos, em Cambridge, Massachussetts, E.U.A. Sua filha, Debbie Moody Shard, relata: "Meu pai era ancião na Congregação Hyde Park, perto de Boston. Recusou um transplante de rim porque a organização o considerava canibalismo. Dois anos depois, disseram que era uma "questão de consciência".

QUEM RESPONDE POR ESTA CULPA DE SANGUE?

— É mentira dos apóstatas! Só acredito vendo no site oficial das Testemunhas de Jeová!
— Tudo bem. Eis aqui o link direto para a matéria publicada no jw.org:


LIBERTOS!
Participe! Envie seu artigo para indicetj@yahoo.com
O INDICETJ.COM não comercializa publicações, filmes ou qualquer outro tipo de arquivo.

Voltar para o conteúdo