O Canal de Comunicacao Com Deus - INDICETJ.COM Escandalo sobre Testemunhas de Jeova

Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ir para o conteúdo
1
2
3
4
5
6

O CANAL DE COMUNICAÇÃO COM DEUS

Norman Hovland
Conforme documentei no artigo Será Que a Sociedade Torre de Vigia Foi Escolhida Por Jesus em 1919?, a Sociedade Torre de Vigia nunca foi escolhida por Cristo em 1919, naturalmente porque não houve essa inspeção. Essa alegação é tão rebuscada e ridícula como alegações similares feitas por outros charlatães religiosos. O problema que Rutherford enfrentou quando assumiu o poder depois de Russell, foi as ruínas de uma "cronologia" completamente indefensável que tinha falhado completamente em todos os aspectos. O registo mostra que Rutherford escolheu continuar as mentiras e o engano. E os líderes atuais, que foram seus alunos, têm continuado nas pisadas dele até hoje. É interessante notar a incrível desonestidade com a qual a Sociedade Torre de Vigia trata a sua própria história.

Eles parecem não ter qualquer hesitação ou escrúpulos em lançar a responsabilidade última por todas as suas falsas profecias sobre Jeová e Jesus. No que se segue, vou documentar alguns exemplos claros disso. Conforme demonstrado no artigo Será Que a Sociedade Torre de Vigia Foi Escolhida Por Jesus em 1919?, falharam absolutamente todas as profecias que a Sociedade Torre de Vigia apresentou. Muitos anos depois desses falhanços, sabendo perfeitamente o que aconteceu, a Sociedade ainda nos diz que essas profecias se originaram em Deus. Veja este exemplo:

"Lampejos de luz, grandes e pequenos (Parte dois)
O livro bíblico de Revelação (ou Apocalipse) desde o começo deixou intrigados os cristãos. Fornece um belo exemplo de como a luz da verdade aumenta cada vez mais. Em 1917, o povo de Jeová publicou uma explicação de Revelação no livro O Mistério Consumado, em inglês. Este expunha destemidamente os líderes religiosos e políticos da cristandade, no entanto, muitas das suas explicações baseavam-se em diversas fontes. Ainda assim, O Mistério Consumado serviu para testar a lealdade dos Estudantes da Bíblia ao canal visível que Jeová estava usando." (A Sentinela, 15 de maio de 1995, p. 21, §1)

Tão recentemente como em 1995, a Sociedade Torre de Vigia tem o descaramento de chamar "luz da verdade" a algo tão completamente louco como o livro O Mistério Consumado. Claro que eles sabem que nenhuma Testemunha de Jeová da atualidade leu esse livro, e é por isso que eles podem fazer essa afirmação ultrajante sem conseqüências adversas.

Para que conste, posso presenteá-los com um exemplo da "luz" incrível que este livro apresentou:

"14:20. E o lagar. -- O Sétimo Volume de Estudos das Escrituras, o trabalho que espremerá o sumo para fora das "Abominações da terra".

Pela distância de mil e (seiscentos) duzentos estádios. -- Isto não pode ser interpretado como referindo-se à linha de batalha de 2100 milhas da guerra mundial. Um oitavo de milha ou estádio não é uma milha e é fora da cidade, enquanto a linha de combate é dentro da cidade. Veja a tradução de Rotherham.

Um estádio é 603,75 pés ingleses; 1200 estádios são 137,9 milhas.

O trabalho neste volume foi realizado em Scranton, Pennsylvania. Logo que foi concluído, foi enviado a Betel. Metade do trabalho foi feito a uma distância média de 5 quarteirões da estação de Lackawanna, e a outra metade a uma distância de 25 quarteirões. Os quarteirões em Scranton são 10 por milha. Logo, a distância comum à estação é de 15 quarteirões, ou.............. 1,5 milhas

A distância em milhas de Scranton ao terminal de Hoboken é mostrada em tabelas como sendo de 143,8 e esta é a milhagem cobrada dos passageiros, mas em 1911, ao custo de 12.000.000 de dólares, a ferrovia de Lackawanna completou seu famoso atalho, reduzindo em 11 milhas a distância. Desde o dia em que o atalho foi concluído, os ferroviários têm à sua disposição 11 milhas a menos do que a tabela mostra, ou uma distância líquida de................. 132,8 milhas

Do 'Ferry-boat' de Hoboken ao 'Ferry-boat' da Rua Barclay, Nova Iorque, temos................................. 2,0 milhas

Do 'Ferry-boat' da Rua Barclay ao 'Ferry-boat' de Fulton, Nova Iorque, temos 4.800 pés ou......................... 0,9 milhas

Do 'Ferry-boat'de Fulton, Nova Iorque, ao 'Ferry-boat' de Fulton, Brooklyn temos 2.000 pés ou.............................. 0,4 milhas

Do 'Ferry-boat' de Brooklyn a Betel temos 1.485 pés ou....................... 0,3 milhas

A menor distância desde o lugar onde o lagar foi pisado pelos pés dos membros do Senhor, Cuja orientação, apenas, tornou possível a produção deste volume (João 6:60, 61; Mateus 20:11) é....................... 137,9 milhas" (The Finished Mystery [O Mistério Consumado], 1917, pp. 229, 230)





O livro está repleto desse tipo de "luz". Mas apesar de a Torre de Vigia escrever disparates tresloucados como esses, os Estudantes da Bíblia continuaram leais "ao canal visível que Jeová estava usando", segundo diz a Sentinela de 1995 citada acima. Santo Deus!

Quando lemos os vários números da revista A Sentinela, apercebemo-nos rapidamente que Brooklyn está a contar com a ignorância sem limites da Testemunha de Jeová comum sobre o que de fato foi impresso nas publicações desses anos, que são tidas em tão alta estima por eles. Qualquer pessoa que já tenha lido o folheto Milhões Que Agora Vivem Jamais Morrerão, ficaria horrorizado pelo fato de a Torre de Vigia afirmar que Rutherford estava "sob orientação divina" quando produziu todos aqueles disparates incríveis sobre 1925 e a ressurreição dos "notáveis da antigüidade". Que gênero de Deus adoram eles em Brooklyn? De qualquer modo, veja por si mesmo:

"A adoração do único Deus verdadeiro já está sendo enaltecida
Assim, sob orientação divina, no domingo, 24 de fevereiro de 1918, no meio da Primeira Guerra Mundial, o então presidente da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (dos E.U.A.) proferiu um discurso bem anunciado, em Los Angeles, na Califórnia, E.U.A. Seu tema era surpreendente, mas estava em harmonia com o significado dos tempos momentosos conforme encarados do ponto de vista bíblico. O tema era "Milhões Que Agora Vivem Jamais Morrerão"." (A Sentinela, 15 de janeiro de 1982, p. 20, §19)

Igualmente espantosa é a amnésia de todas as pessoas que têm as 'histórias da sua vida' publicadas na revista A Sentinela, sob títulos completamente ridículos. Ora repare só neste exemplo:

"Mais de Meio Século de Serviço Satisfatório
Poucas pessoas hoje se apercebem que luta teve de ser travada naqueles dias para manter o direito de pregar a mensagem da Bíblia. O famoso discurso de J. F. Rutherford, "O Mundo Acabou, Milhões Que Agora Vivem Jamais Morrerão", parecia ser o prelúdio de tempos muito excitantes, especialmente para os colportores. O meu companheiro e eu tivemos a alegria de poder trabalhar mesmo até o fim da Primeira Guerra Mundial. Imagine a alegria que também tivemos nos congressos maravilhosos, inspiradores de esperança, em Cedar Point, Ohio, em 1919 e 1922. Nunca esquecerei a chamada para anunciar o Reino e o zelo da multidão reunida!" (The Watchtower [A Sentinela], 15 de agosto de 1969, p. 508 [em inglês])

Ficamos a pensar: o que o livro Milhões tem a ver com a "mensagem da Bíblia"? Essa pessoa diz: "Nunca esquecerei a chamada para anunciar o Reino", e no entanto ele aparentemente esqueceu-se completamente de nos dizer que o ponto principal dessa campanha era que este "Reino" chegaria em 1925! Que estranho, por que será que ele se esqueceu de dizer isso?

Podemos ver em seguida outro exemplo da amnésia geral entre as Testemunhas antigas. Desta vez é o famoso Konrad Franke:

"Jeová É o Meu Pastor. Nada Me Faltará
Conforme narrado por Konrad Franke
Num verão chuvoso em 1920, o meu pai convidou-me a acompanhá-lo a uma reunião realizada pelos "Sérios Estudantes da Bíblia". [...] O que ouvimos foram verdadeiramente boas novas. [...] Algumas semanas mais tarde surgiu uma oportunidade. A campanha fora de série de reuniões públicas anunciando o discurso "O Mundo Acabou, Milhões Que Agora Vivem Jamais Morrerão" tinha chegado à nossa vizinhança. Que alegria foi convidar pessoas para assistir a este discurso!" (The Watchtower [A Sentinela], 15 de março de 1963, p. 180 [em inglês])

Chamar "verdadeiramente boas novas" a uma falsa profecia é evidentemente o que se pode esperar de Testemunhas leais. Este próximo exemplo, porém, parece alcançar um nível de idiotice sem paralelo até aqui. É tão idiota que o apresento sem mais comentários:

"A Par com a Organização Fiel
Contudo, havia alguns problemas a enfrentar. Durante os anos 1918 a 1922, houve muitos testes de fé. Muitas vozes estavam sendo ouvidas, todas afirmando ser o canal de verdade de Deus. Era o tempo para o processo de peneiramento que acompanhou a vinda de Jeová ao seu templo para julgamento. (1 Pedro 4:17, 18) Orei sinceramente a Jeová por orientação. Quão grande foi o alívio quando vi claramente que é o "escravo fiel e discreto"! (Mateus 24:45-51) O então segundo presidente da Sociedade Torre de Vigia, J. F. Rutherford, veio a Liverpool para fazer o discurso "Milhões Que Agora Vivem Jamais Morrerão". Que experiência alegre foi ver o recinto repleto, com outros milhares no exterior!" (The Watchtower [A Sentinela], 1.º de abril de 1963, p. 218 [em inglês])

Sabe quem estava realmente por detrás do discurso dos "Milhões"? Rutherford? Não, meu caro. Como de costume, a Sentinela sabe quem era:

"Jeová no Seu Santo Templo
Suscitando interesse aumentado neles, Jeová fez que fosse pregada de 1918 em diante a surpreendente mensagem pública "Milhões Que Agora Vivem Jamais Morrerão"". (The Watchtower[A Sentinela], 15 de novembro de 1955, p. 698 [em inglês])

Imagine! O próprio Jeová estava por detrás da campanha dos "milhões", que anunciava o fim para 1925! Jeová estava promovendo ativamente uma falsa profecia! Aposto que você não sabia disso, hein? E o que torna tudo isso ainda pior é que essa declaração foi feita em 1955, quando a Sociedade Torre de Vigia já sabia perfeitamente que o que eles afirmam é que "Jeová fez que fosse pregada" uma mensagem totalmente falsa!

Tão recentemente como em 1987, a revista A Sentinela ainda escreve coisas como estas:

"Durante décadas antes daquela data, os ungidos de Jeová publicaram verdades bíblicas, tais como a famosa série de Estudos das Escrituras (1886-1917, em inglês). Distribuíram também muitos folhetos e tratados informativos. Durante a Primeira Guerra Mundial, sofreram oposição, provas e peneiração, e sua atividade diminuiu. Mas, em 1919, os do restante ungido prosseguiram com zelo renovado a proclamar as verdades bíblicas. Assim como Jesus, em 30 EC, podia dizer que fora ungido para "pregar livramento aos cativos e recuperação da vista aos cegos", assim também puderam fazer esses hodiernos ungidos. Depois dum emocionante congresso em 1.° a 7 de setembro de 1919, avançaram vigorosamente na pregação de verdades que libertaram inúmeras pessoas. -- Lucas 4:18. Por exemplo, considere o compêndio bíblico A Harpa de Deus (1921; em português: 1925), que apresentou verdades vitais como se fossem dez cordas duma harpa." (A Sentinela, 1.º de janeiro de 1987, pp. 24, 25, §7, 8)

Hoje a Sociedade Torre de Vigia não publicaria nem venderia nenhum dos livros da "famosa série" de Estudos das Escrituras. Se alguma Testemunha de Jeová hoje saísse por aí promovendo as coisas publicadas nesses livros, seria desassociada [excomungada] antes de ter tempo para dizer "apóstata"! Nem sequer os atuais líderes da Sociedade Torre de Vigia vêm hoje esses livros como "verdades bíblicas", portanto, por que escrevem tais disparates grosseiros? Já algum de vós leu o livro A Harpa de Deus? Se ainda não leu, eu recomendo, especialmente as edições mais antigas. Ainda por cima, o artigo citado acima até mencionou (numa nota) o livro Milhões Que Agora Vivem Jamais Morrerão como um exemplo de "verdades bíblicas" publicadas pelos "ungidos de Jeová". É perfeitamente claro que aqueles sujeitos de Brooklyn sabem que a Testemunha de Jeová comum ignora a história da Torre de Vigia. As Testemunhas de Jeová devem estar entre as pessoas mais ludibriadas e enganadas do mundo e, a julgar pelos apologistas delas no fórum H2O, algumas são vítimas voluntárias.

LIBERTOS!
Participe! Envie seu artigo para indicetj@yahoo.com
O INDICETJ.COM não comercializa publicações, filmes ou qualquer outro tipo de arquivo.

Voltar para o conteúdo