Jesus bebeu vinho alcoólico! - O Cristao e a Bebida Alcoolica

Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de
1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ex-Testemunha de Jeová
publica mais de 1.000 artigos críticos!
Ir para o conteúdo
1
2
3
4
5
6

JESUS BEBEU VINHO ALCOÓLICO!

Nova Versão Internacional

LUCAS 7:33, 34
33.   Pois veio João Batista, que jejua e não bebe vinho, e vocês dizem: ‘Ele tem demônio’.
34.   Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e vocês dizem: ‘Aí está um comilão e beberrão, amigo de publicanos e "pecadores" ’.
O "Filho do homem" é Jesus. Os líderes religiosos disseram que ele era 'comilão e beberrão, amigo de publicanos e "pecadores" ’. Mas, seria incorreto dizer que Jesus comia e bebida com tais pessoas? Observe o que se diz em Marcos 2:15, 16:

Nova Tradução na Linguagem de Hoje
15.   Mais tarde, Jesus estava jantando na casa de Levi. Junto com Jesus e os seus discípulos estavam muitos cobradores de impostos e outras pessoas de má fama que o seguiam.
16.   Alguns mestres da Lei, que eram do partido dos fariseus, vendo Jesus comer com aquela gente e com os cobradores de impostos, perguntaram aos discípulos: — Por que ele come e bebe com essa gente?

Assim, a afirmação de que Jesus "sentava-se à mesa" com "muitos publicanos e pecadores" é verdadeira. Em seguida, no versículo 17, Jesus explicou a razão de comer e beber com eles:

Jesus ouviu a pergunta e disse aos mestres da Lei: — Os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. Eu vim para chamar os pecadores e não os bons.

É verdade que o próprio Jesus disse que quem come e bebe com os ébrios é um "mau servo" (Mateus 24:48-51). Porém, embora realmente comesse e bebesse com tais pessoas, Jesus não aprovava ou imitava as práticas delas uma vez que as chamou de "doentes... pecadores". Sim, Jesus comia da mesma comida; mas não era glutão. Jesus bebia da mesma bebida; mas não bebia a ponto de embriagar-se. Jesus dava o exemplo correto no comer e no beber. Por isso Jesus admitiu simplesmente que "comia e bebia". O que era MENTIRA DIFAMATÓRIA era a afirmação de que Jesus era "comilão e beberrão" (Mateus 11:19) A verdade é: a associação de Jesus com tais - e o consumo adequado da comida e da bebida - visava a saúde espiritual delas, atuando como "médico" no sentido espiritual.

Mas, que tipo de vinho Jesus bebia?

O contexto fornece duas evidências de que realmente tratava-se de bebida alcoólica. Vamos verificar?
Jesus bebia vinho
Jesus bebida com os bêbados, mas moderadamente
1ª EVIDÊNCIA

Seria grande tolice crer que os "cobradores de impostos e outras pessoas de má fama" com as quais Jesus bebeu tomavam apenas suco de uva...

Ora, é óbvio que abusavam das bebidas alcoólicas e não procuravam seguir as orientações contrárias ao excesso do comer e beber. Assim, é GARANTIDO que entre essas pessoas havia as que se embriagavam pois Jesus disse que veio "chamar os pecadores e não os bons."

Jesus estava no meio deles - certamente comendo e bebendo com moderação - para mostrar-lhes o bom caminho e não para praticar os mesmos excessos.

Da mesma maneira, devemos usar de moderação caso estejamos em situação similar.
Jesus tomou vinho alcoólico
Ora, deveríamos crer que o vinho "dos publicanos e dos pecadores" era tão somente suquinho de uvinhas espremidinhas?
2ª EVIDÊNCIA

No registro de Lucas 7:33, 34, Jesus contrasta o que João Batista não comeu e não bebeu com o que ele próprio comeu e bebeu. Porém, qual teria sido o contraste entre Jesus beber e João não beber, se Jesus apenas tomasse suco de uvas não-alcoólico?

Para ter o entendimento correto do contexto bíblico, é valioso lembrar-se do que se disse a respeito de João Batista: “não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe.” (Lucas 1:15) Embora João não bebesse nem mesmo puro suco de uvas, que fique estabelecido que as bebidas citadas eram alcoólicas. Como sabemos disso? Pelo registro bíblico. O contexto bíblico geral revela que, quando "vinho" e "bebida forte" são citados na mesma frase contextual, ambos são alcoólicos. — Veja "A bebida forte foi recomendada por Deus".

Ter Jesus bebido vinho inebriante não nos deve escandalizar. Ele disse: "Bem-aventurado aquele que em mim não se escandalizar." (Lucas 7:23). Segundo o Vocabulário de Teologia Bíblia, 6ª Edição, página 1081, "o próprio Jesus não refugou [recusou] tomar vinho, com o risco de ser julgado mal (Mateus 11:19)". Naturalmente, Jesus fazia bom uso da bebida. Caso alguém opte pelo uso de tais bebidas, precisará demonstrar a "mente de Cristo" para, igualmente, não escandalizar outros. — 1 Coríntios 2:16.
O raciocínio cego do "não muito não poder justificar o pouco" vem dos inimigos de Cristo. Por não terem os pensamentos de Deus, os escribas e fariseus não entendiam que Jesus bebia não "muito", mas sim "pouco". E, por não entenderem, o acusaram de "comilão e beberrão". Hoje em dia a situação não mudou. Os fariseus atuais continuam no mesmo proceder desarrazoado quando apontam textos condenando a embriaguez para aqueles que tomam moderadamente bebida alcoólica como fez Jesus. — Lucas 7:34.




SE ALGUÉM DISSER:

"Como sumo-sacerdote, poderia Jesus tomar bebida alcoólica antes de entrar no templo celestial?"

Ter Jesus tomado "um pouco" de vinagre alcoólico (Estudo sobre o vinagre em Marcos 15:23) enquanto preso ao madeiro (ou em outras ocasiões) não significou descumprimento da orientação dada aos sacerdotes: não beber "quando entrardes na tenda da congregação." (Levítico 10:9) Por que não? Simplesmente porque Jesus não voltou para o céu ao morrer! Só no terceiro dia é que Jesus foi ressuscitado do Hades. Daí, durante quase seis semanas, ele apareceu diversas vezes a seus seguidores na terra da Palestina. (1 Coríntios 15:3-8) Numa dessas ocasiões, Jesus disse a Maria:

Nova Versão Internacional
JOÃO 20:17
"Não me segure, pois ainda NÃO VOLTEI para o Pai. Vá, porém, a meus irmãos e diga-lhes: ESTOU VOLTANDO para meu Pai e Pai de vocês, para meu Deus e Deus de vocês".

Amigo leitor, ter revelado que ainda "não havia voltado para o Pai" é suficiente para você discernir que Jesus fez correto uso de bebida alcoólica sem contrariar a orientação dada aos sacerdotes. — Note o estudo "Os sacerdotes e a bebida inebriante".



Foi cerca de quarenta dias (versículo 3) após a ressurreição de Jesus que seus discípulos o viram elevar-se da terra e desaparecer da vista deles ao começar a ascender aos céus (versículo 11). — Atos 1:3, 6-11.





DICA
Para saber mais sobre este assunto, vá para o alto da página e clique em "ESTUDOS".




Divulgue seu artigo crítico gratuitamente!
Envie-o para avaliação: indicetj@yahoo.com.br
Voltar para o conteúdo